Publicidade

Cuiabá, Sábado 07/12/2019

Política de MT - A | + A

clima quente 14.11.2019 | 15h20

Secretário de Emanuel acusa o chefe da Casa Civil de agir por pretensão política

Facebook Print google plus

Chico Ferreira

Chico Ferreira

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), reagiu à fala do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, sobre o chefe do Executivo. Carvalho mandou Pinheiro cuidar mais do próprio Palácio Alencastro, já que lá dentro, além dele, tem tanmbém um outro candidato a prefeito. Em alusão à pré-candidatura do vice, Niuan Ribeiro (Podemos). 

 

O responsável por rebater a fala de Carvalho foi o secretário municipal interino de Governo, Lincoln Sardinha. Em nota, ele disse ser compreensível que pessoas com pretensões políticas falem mais no período eleitoral. "Não tendo resultados a apresentar, atacam na ânsia de buscar espaço", disse. 

 

Segundo ele, Emanuel assumiu a administração de Cuiabá em 2017 com o objetivo de humanizar e governar para os mais pobres. Destaca ainda a quantidade de obras tocadas pela atual gestão, além dos programas sociais da atual gestão. 

 

Em crítica direta a Mauro Carvalho que é empresário em sua vida privada, o secretário interino disse que a gestão não pensa como empresário, mas nas pessoas.  "A prefeitura não é empresa privada, não pensa como empresário. Para atual gestão, quem tem que lucrar são as pessoas", disse em nota. 

 

Confira a integra da nota

 

Sobre as declarações do secretário-chefe da Casa Civil do Estado, Mauro Carvalho, secretário municipal interino de Governo, Lincoln Sardinha, vem a público esclarecer os seguintes pontos:

- É compreensível que, com o período eleitoral se aproximando, aqueles que possuem pretensões políticas tendem realmente a falar mais e, não tendo resultados a apresentar, atacam na ânsia de buscar espaço;

- Destacamos, ainda, que desde que assumimos a administração do Palácio Alencastro, a determinação da atual gestão do Município é cuidar de Cuiabá, priorizando os mais humildes e dessa forma, concluir e entregar as várias obras que herdou inacabadas, paralisadas ou abandonadas;

- Com toda uma cidade em pleno desenvolvimento para se cuidar, nossa gestão escolheu não olhar para trás mas sim trabalhar e possibilitar à população a oportunidade de desfrutar dos resultados a serem colhidos;

- Nesse sentido, em dois anos e 11 meses, é possível ver que os frutos desse trabalho não se limitam apenas a “pinturas”;

- São inúmeros bairros beneficiados com obras por toda cidade como asfalto, escolas, CMEIs, unidades de atendimento básico de saúde, praças e parques, além de outras obras estruturantes que levam a melhoria na qualidade de vida, principalmente, para as comunidades mais carentes. Literalmente Cuiabá se transformou em um canteiro de obras;

- Podemos colocar nessa balança também os diversos programas de benefícios sociais como o Hora Estendida na Educação e na Saúde, o Bem Morar, SOS AVC, entrega de uniformes e kits escolares e ainda poderíamos citar tantas outras ações;

- Estamos melhorando a mobilidade urbana com a construção de dois novos viadutos, e a maior obra estruturante da Capital, o Contorno Leste. No transporte público ganha destaque as estações humanizadas, os abrigos de ônibus sustentáveis que ganharam repercussão internacional, e a histórica licitação do transporte coletivo já em fase final, além de outras ações em andamento;

- Tudo isso feito com responsabilidade. Responsabilidade essa que nos permite encontrar portas abertas para continuar buscando novos investimentos;

- Para a atual gestão o mais importante é fazer a diferença na vida das pessoas, principalmente daquelas que mais precisam do poder público. E nesse sentido Cuiabá tem avançado muito mais;

- Não se trata de índices, números e planilhas frias. Se trata de investir em gente;

- O HMC é um exemplo disso – e a população sabe bem como estava a situação da obra há três anos e o que Cuiabá tem hoje: o maior hospital público do estado e um dos melhores do país.

- A Prefeitura não é empresa privada, não pensa como empresário. Para atual gestão, quem tem que lucrar são as pessoas;

- Por fim, salientamos que nossa gestão não tem qualquer interesse em entrar em desafios vazios, pois temos mais de 700 mil motivos para encarar desafios maiores e com fundamento;

- O desafio de continuar trabalhando, dia após dia, para que nossa pujante Cuiabá dos 300 anos esteja entre as grandes cidades e a sua população seja a grande beneficiada.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

Enquete

Racismo, fake news e ganância são alguns dos sambas-enredo deste ano. O Carnaval deve ser politizado?

Parcial

Edição digital

Sábado, 07/12/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 24,90 0,40%

Algodão R$ 92,51 -0,31%

Boi a Vista R$ 137,50 0,55%

Soja Disponível R$ 58,80 -0,96%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.