Publicidade

Cuiabá, Domingo 05/07/2020

Política de MT - A | + A

DESABAFO PÓS-PERDA 17.04.2020 | 15h45

Selma revela em vídeo perseguição de Fávaro e Eraí Maggi

Facebook Print google plus

Reprodução/Facebook

Reprodução/Facebook

A ex-senadora Selma Arruda (Podemos) divulgou um vídeo em suas redes sociais nesta sexta-feira (17) em que se coloca como vítima e perseguida por setores da política e empresários do estado. A ex-senadora negou que tenha cometido crime de 'caixa 2' e também abuso de poder econômico porque não tem dinheiro para isso, apesar de ter sido condenada a perda de mandato pelos dois ilícitos.

 

Selma também disparou contra o agora senador Carlos Fávaro (PSD). Ela disse que ele fez de tudo para tira-lá do poder e que conseguiu graças ao apoio que recebeu do megaempresário Eraí Maggi, primo do ex-governador Blairo Maggi (Progressistas). "Hoje eu estou aqui lamentando muito essa situação que Mato Grosso vive, hoje tomou posse no Senado Federal o Carlos Fávaro que não foi eleito pelo povo e que se ultilizou de muitos subterfúgios ilícitos para chegar até onde chegou", disse.

 

Continua o vídeo dizendo que Fávaro contou com apoio de poderosos do estado "Como é o caso de Eraí Maggi, a imprensa toda está falando a esse respeito. Então, eu não tenho motivo para esconder isso de vocês. Essas pessoas, com certeza não queria a Juíza Selma lá", destacou. 

 

Leia também - Fávaro diz que posse é 'providência divina' e elogia Mendes

 

Ela atacou Carlos Fávaro dizendo que ele não chegou ao Senado pelo voto popular, mas usando subtefúgios para isso. No pleito de 2018 Selma teve 678.542 votos contra 434.972 votos de Carlos Fávaro. Selma ficou na primeira colocação, o senador Jayme Campos (DEM) na segunda colocação, seguido de Carlos Fávaro na terceira colocação.

 

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) entendeu que o terceiro colocado não deveria assumir, mas o Supremo Tribunal Federal (STF) entendeu que Fávaro poderia ocupar a vaga até a realização de uma nova eleição, que estava marcada para 26 de abril, mas que foi adiada e segue sem data definida. 

 

Selma disse que para ela o processo está parado, mas que Fávaro conseguiu fazer o caso andar e teve uma liminar favorável concedida pelo presidente do Supremo, ministro Dias Tóffoli. Depois teria conseguido uma reunião secreta da Mesa do Senado, a pedido do presidente do Congresso, Davi Alcolumbre (DEM).

 

Vídeo

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Governo federal está liberando R$ 1.045 do FGTS por trabalhador para movimentar a economia. O que você fará com o benefício?

Parcial

Edição digital

Domingo, 05/07/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 26,40 -0,19%

Algodão R$ 95,87 0,03%

Boi a Vista R$ 135,50 -0,13%

Soja Disponível R$ 67,50 0,30%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.