Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 21/10/2020

Política de MT - A | + A

02.08.2017 | 18h43

Sete deputados de MT votam para 'salvar' Temer de denúncia de corrupção

Facebook Print google plus

Atualizada às 19h23 - Sete dos oito deputados federais da bancada de Mato Grosso na Câmara dos Deputados votaram a favor do parecer que recomenda a rejeição da denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB), acusado pelo crime de corrupção passiva no âmbito da Operação Lava Jato.

A sessão acontece nesta segunda-feira (2) e deputados votam o parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que recomenda a rejeição da denúncia oferecida pelo Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot.


Ságuas foi único deputado a votar contra Temer

Temer é acusado de ter usado o ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para receber vantagens indevidas do empresário Joesley Batista, dono da JBS. O áudio da conversa gravada pelo empresário com o presidente é uma das provas usadas pela procuradoria.

Foram a favor do arquivamento da denúncia os deputados Adilton Sachetti (PSB), Carlos Bezerra (PMDB), Ezequiel Fonseca (PP), Fabio Garcia (PSB), Nilson Leitão (PSDB), Victório Galli (PSC) e Rogério Silva, em substituição ao deputado Valtenir Pereira que está licenciado.

Apenas o deputado Ságuas Moraes (PT) votou pela admissibilidade da denúncia a fim de que haja o prosseguimento da acusação no Supremo Tribunal Federal (STF) e que sejam autorizadas as investigações contra o presidente. Caso a denúncia fosse aceita, Temer seria imediatamente afastamento do Palácio do Planalto pelo prazo de 180 dias.

Ao todo, são necessários 342 votos contra o parecer de rejeição para afastar Temer e 172 votos a favor do parecer ou pela abstenção, para o arquivamento.

Antonio Cruz/Agência Brasil

Temer consegue votos para arquivar denuncia

Apoio anunciado  O apoio ao presidente Temer já havia sido anunciado pela grande maioria dos deputados do Estado.

Na última semana, o deputado federal Carlos Bezerra chegou a afirmar que a denúncia contra Temer seria injusta e "comparável à de Jesus Cristo, que levou a sua crucificação".

Leia mais - Bezerra compara Michel Temer com Jesus Cristo e fala em 'injustiça'

Assim como ele, vários deputados alegaram que a denúncia apresentada pela procuradoria é inepta, visto que uma gravação não seria motivo para abrir uma investigação contra o presidente.

Já o deputado federal Victório Galli (PSC) afirmou, nesta semana, que as condições econômicas e políticas do país apontam que é mais aconselhável garantir a continuidade do mandato de Temer. Além do PSC, as bancadas de PP, PRB, PTB, PHS, PR, PSD, PROS e PV também declararam apoio ao presidente.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Pedro Valente Cerqueira - 03/08/2017

Esperamos que o povo mato-grossense lembre desses miseráveis sem escrúpulos, na hora de votar em 2018.

MarioAugusto - 02/08/2017

Certamente ficarão na memória cuiabana

2 comentários

1 de 1

Enquete

Como você avalia a ausência de um candidato convidado para debater com adversários?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 21/10/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 57,50 1,77%

Algodão R$ 118,67 3,64%

Boi a Vista R$ 242,24 0,00%

Soja Disponível R$ 156,30 0,35%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.