Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 21/10/2020

Política de MT - A | + A

CARAVANA DA TRANSFORMAÇÃO 08.09.2020 | 15h08

TRE condena Taques a multa de R$ 50 mil e inelegibilidade será analisada

Facebook Print google plus
Pablo Rodrigo e Vitória Lopes

redacao@gazetadigital.com.br

Otmar de Oliveira

Otmar de Oliveira

O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) condenou o ex-governador Pedro Taques (SD) por abuso de poder em ano eleitoral referente ao programa Caravana da Transformação, aplicando-lhe multa no valor de R$ 50 mil.   Ainda de acordo com a decisão, a inelegibilidade de Taques ficou anotada, podendo ser analisada futuramente, em um eventual processo de registro de candidatura.  

 

Isso porque Taques está sem mandato, o que torna impedido da aplicação de sua cassação. Porém, caso busque se candidatar novamente, o tem será analisado pela Justiça Eleitoral. Além de Taques, o seu candidato a vice-governador na chapa, Rui Prato, também foi condenado a pagar multa de R$ 50 mil.  

 

A denúncia foi apresentada pelo PDT por conta da Caravana da Transformação, realizada em 2018 durante período eleitoral. Segundo afirma a sigla, a o programa assistencialista foi uma forma de promoção pessoal e distribuição gratuita de benefícios.

 

Leia também - Após pesquisa interna, Fábio Garcia anuncia candidatura em Cuiabá

 

Contudo, o ex-chefe do Executivo negou a distribuição de bens durante o período. Ele argumentou ainda, em sua defesa, que o programa se embasava em um decreto, baixado no ano de 2016, não necessitando ainda de dotação orçamentária. Taques também pontua que a Caravana foi resultado de uma política pública, voltadas à saúde do estado.  

 

Na semana passada o relator do processo, juiz membro Jackson Coutinho, votou pela condenação do ex-governador por entender que houve intenções políticas e eleitorais do ex-governador ao promover o programa. O relator cita que nas edições anteriores ao ano eleitoral, foram gastos cerca de R$ 4 milhões. Já na edição de 2018, o programa ultrapassou o gasto de R$ 8 milhões.

 

Ainda de acordo com o magistrado, houve promessa de benfeitoria e entrega de bens, logo, se configura como “eleitoreiro” e abuso de poder.  Na sessão de hoje, o presidente do TRE, desembargador Gilberto Giraldelli, acompanhou o relator, afirmando que Taques teria utilizado recursos de outras áreas para atender a caravana, que a classificou como "eleitoreira".   

“Chama atenção de precisamente no ano eleitoral a Caravana da Transformação ter sido direcionada ao atendimento da população necessitada de amplas regiões territoriais que abrangem três das maiores cidades do Estado - Cuiabá, Cáceres e Sinop. O que inequivocamente objetivava um maior alcance do expressivo eleitorado dessas regiões que passa a sentir-se grata ao agente público", diz trecho seu voto.  

 

Outro lado  

Por meio de nota, o ex governador Pedro Taques diz respeitar a decisão da Corte Eleitoral. Porém, afirma que não há que se falar em inelegibilidade, "ou seja, não existe proibição para se candidatar, pois até o ex-governador tem direito ao devido processo legal, com os recursos judiciais que dele decorrem".  

 

"Valendo lembrar que não foi representado por roubo de recursos ou corrupção.  Está sendo julgado por ter feito três edições da Caravana da Transformação no ano de 2018, nas regiões de Cáceres, Cuiabá e Sinop, oportunidades em que mais de 23 mil pessoas passaram por atendimento médico.  Decisão judicial se recorre, e cabem recursos, e se cumpre", conclui a nota.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Como você avalia a ausência de um candidato convidado para debater com adversários?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 21/10/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 57,50 1,77%

Algodão R$ 118,67 3,64%

Boi a Vista R$ 242,24 0,00%

Soja Disponível R$ 156,30 0,35%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.