Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 15/11/2019

Política Nacional - A | + A

forte reação 14.10.2019 | 08h33

Acuados pela Lava Jato tentam se vingar, diz ex-procurador

Facebook Print google plus

Mario Filho

Mario Filho

O ex-procurador da República Carlos Fernando dos Santos Lima afirma que já era esperada uma forte reação de políticos e de setores do Judiciário contra a Operação Lava Jato, da qual fez parte até o ano passado. "São decisões de acomodação, sempre em favor dos poderosos", disse, referindo-se à possibilidade de anulação de diversas condenações.

 

Leia também - Mischur pagou R$ 17,6 milhões de propina e 'virou' vítima

 

Em entrevista exclusiva ao R7, comentou o vazamento de mensagens atribuídas a ele e a seus antigos companheiros e chegou a se irritar ao dizer que considera um absurdo a análise de que a maior investigação contra corrupção do país tinha como principal objetivo a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do PT.

 
 

Para Santos Lima, a Lava Jato mexeu com a estrutura de todos os poderes, atingiu políticos de diversos partidos e estados, tanto no Legislativo quanto no Executivo, e chegou a integrantes do Judiciário, mas nunca teve a pretensão de acabar com a corrupção no país. "Nós poderíamos mostrar no máximo 1%, ou 5%, com muita sorte, mas seria apenas uma fração. Somos incapazes de mudar essa prática entranhada nas administrações. Nossa meta era mostrar os crimes e incentivar as mudanças", explicou.

 

O ex-procurador, que se desligou da Lava Jato em setembro de 2018 e meses depois se aposentou no Ministério Público, acredita na continuidade da operação ainda que algumas condenações sejam anuladas pelo Supremo Tribunal Federal (STF). E opina que, ainda assim, o legado será gigantesco. "O que provamos em relação ao que se fazia na Petrobras e na Eletrobras, as falcatruas com os estádios da Copa do Mundo [de 2014, no Brasil], o envolvimento das empreiteiras nesses crimes e os inúmeros esquemas e negócios que desvendamos são um trabalho que não pode nunca mais ser desprezado."

 

Leia a entrevista completa aqui.

 

 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

O que é preciso para viver bem?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 15/11/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 18,15 0,28%

Algodão R$ 96,72 -0,46%

Boi a Vista R$ 134,00 0,00%

Soja Disponível R$ 64,90 0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.