Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 02/12/2020

Política Nacional - A | + A

'mais barato' 26.10.2020 | 15h03

Bolsonaro sugere que é melhor investir na cura do que na vacina contra a covid-19

Facebook Print google plus

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (26) no Palácio da Alvorada que, talvez, seja mais interessante investir na cura da covid-19 e não na vacina contra a doença.

 

Segundo o presidente, a produção de uma vacina poderia levar pelo menos 4 anos, com base em produções anteriores.

"Agora, pelo que tudo indica, né, todo mundo diz que a vacina que menos demorou foram quatro anos. Eu não sei porque correr em cima dessa. Eu dou minha opinião pessoal. Não é mais barato ou mais fácil investir na cura do que até na vacina? Ou jogar nas duas, mas também não esquecer da cura", afirmou a apoiadores em Brasília.

 

Mais uma vez, o presidente voltou a falar sobre a hidroxicloroquina utilizada no tratamento contra a doença. Apesar de ainda não ter comprovação científica sobre sua eficácia, Bolsonaro disse que é testemunha de que o remédio é eficaz.

"A cura, eu, por exemplo, sou testemunha. Eu tomei a hidroxicloroquina, outros tomaram ivermectina, outros tomaram Annita e deu certo. Pelo que tudo indica, todo mundo que tratou precocemente com uma dessas três opções foi curado", disse a apoiadores.

 

Leia também - Ministro defende atuação do STF no combate às fake news

 

Produção da vacina

Bolsonaro também disse que a vacina de Oxford está apresentando resultados promissores e que diversas empresas e universidades estão empenhadas em encontrar uma vacina contra a covid. "O que a gente tem que fazer é não querer correr, não querer atropelar", afirmou o presidente.

 

Para ele, não é possível comprar uma vacina sem nenhuma comprovação. O presidente disse ainda que vai conversar, nesta segunda, com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, sobre o assunto.

 

Na semana passada, Bolsonaro cancelou a compra da Coronavac, vacina produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a empresa chinesa Sinovac. O presidente disse, na ocasião, que “qualquer vacina, antes de ser disponibilizada à população, deverá ser comprovada cientificamente pelo Ministério da Saúde e certificada pela Anvisa” e complementou que "o povo brasileiro não será cobaia de ninguém”.

 

Bolsonaro, que já se mostrou contrário a vacinação obrigatória contra o novo coronavírus, disse que a decisão sobre a vacina não deveria ser judicializada.

 

"Não pode um juiz decidir se você vai ou não tomar a vacina. Isso não existe. Nós queremos é buscar solução para o caso", disse.

 

Na sexta-feira (23), o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Luiz Fux, disse que a judicialização sobre o tema da vacinação "será importante". Partidos como PCdoB, PSOL, PT, PSB e Cidadania entraram com pedido na Corte para tentar obrigar o governo a colaborar com o desenvolvimento de toda e qualquer vacina contra a covid-19 em pesquisa no país.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Com o resultado da eleição, você acredita em uma Cuiabá melhor a partir de 2021

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 02/12/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 60,50 -0,82%

Algodão R$ 127,85 0,33%

Boi à vista R$ 254,60 0,64%

Soja Disponível R$ 154,50 0,32%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.