Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 21/10/2020

Política Nacional - A | + A

'pornografia infantil' 19.09.2020 | 08h29

Ministério de Damares quer que Netflix retire do ar filme 'Cuties'

Facebook Print google plus

Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O secretário nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, Maurício José da Silva Cunha, do ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, comandado por Damares Alves, pediu para a coordenadora da Comissão Permanente da Infância e Juventude, Denise Villela, que entre com medidas judiciais para suspender a oferta do filme Cuties aos assinantes da Neltflix Brasil. Além da retirada imediata, a pasta pede apuração de responsabilidade pela oferta e distribuição de conteúdo pornográfico envolvendo crianças.

 

O filme, que tem título original em francês Mignonnes, mas no país norte-americano e no Brasil recebeu o título de Cuties é protagonizado por uma menina de 11 anos. De acordo com o secretário, no texto do ofício, o filme apresenta cenas de pornografia infantil, inclusive com “oferta de sexo pela menina a um homem adulto, em troca de um aparelho celular, fato que, obviamente, excede o limite da liberdade de expressão para incitar a pedofilia e a exploração sexual de crianças".

 

Leia também - Polícia Federal convoca ex-ministro Moro para depor sobre atos antidemocráticos

 

Nos Estados Unidos, o filme provocou reações no Senado americano.

 

O filme

 

O filme francês Mignonnes, que nos Estados Unidos recebeu o título de Cuties, foi lançado em 2020. O longa foi escrito e dirigido pela franco-senegalesa Maïmouna Doucouré.

 

A história aborda a vida de uma garota franco-senegalesa, educada a partir de conceitos tradicionais da religião muçulmana. A menina, de 11 anos, no entanto, se vê em um conflito entre os valores da tradição e a cultura mostrada pela internet.

 

Entretanto, a produção vem recebendo uma série de críticas desde a estreia no festival Sundance Film Festival, no início do ano. Diferentes correntes políticas e sociais apontam que o filme estaria "sexualizando" crianças.

 

Em agosto, a Netflix chegou a pedir desculpas pelo pôster de divulgação do longa. "Pedimos perdão pela arte inapropriada que usamos para o filme Cuties. Foi errado, e a arte não representava corretamente o conteúdo deste filme francês que venceu um prêmio em Sundance", disse um porta-voz da empresa mundial.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Como você avalia a ausência de um candidato convidado para debater com adversários?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 21/10/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 57,50 1,77%

Algodão R$ 118,67 3,64%

Boi a Vista R$ 242,24 0,00%

Soja Disponível R$ 156,30 0,35%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.