Gazeta Digital

Obra de escritora mato-grossense é retirada de vestibular

CHICO FERRIRA

CHICO FERRIRA

Reitor da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), Rodrigo Zanin, retificou o edital de vestibular para ingresso no segundo semestre de 2019 e retirou da lista de obras literárias o livro da escritora mato-grossense Lucinda Persona.

 

Leia também - Homem é roubado por 3 transsexuais em quarto de motel 

 

Edital complementar foi publicado no dia 25 de março. Entre as obras que serão requisitadas estão Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, Memórias de um sargento de Mílicias, de Manuel Antonio de Almeida, Estórias abesonhadas, de Mia Couto e Arena conta Zumbi, de Gianfrancesco Guarnieri e Augusto Boal.  

 

Contudo, em nova publicação, desta terça-feira (2), foi acrescentada a obra 'Dona', de Luciene Carvalho. Em suas redes sociais, o advogado e poeta Eduardo Mahon, que havia criticado duramente a exclusão de uma artista mato-grossense, elogia a decisão do reitor. 

 

"Retificando o terrível erro, o Sr. Reitor reconhece o fantástico trabalho realizado pelos professores da Graduação em Letras e da pós-graduação em Estudos Literários, do qual faço parte. Prestigia o Núcleo Wlademir Dias-Pino. Prestigia também a Academia Mato-grossense de Letras. Prestigia a nossa identidade mato-grossense. Prestigia os 300 anos de Cuiabá. Prestigia o Porto. Prestigia, finalmente, a vencedora Luciene Carvalho que sublimou todas as dificuldades pela força da literatura. Parabéns, Sr. Reitor", disse, em sua publicação. 

 

A reportagem entrou em contato com a assessoria da universidade, que explicou que a obra de Lucinda foi retirada depois de alunos reclamarem por dificuldades em encontrá-la. Contudo, em novo contato nesta quarta-feira (3), a assessoria não estava funcionado devido à morte de uma professora e não podê explicar o porquê da inserção da obra de Luciene. 

 

Lucinda Persona compõe a cadeira de número 4 da Academia Mato-Grossense de Letras. Nascida em 1974 e formada em biologia pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), a autora já escreveu os livros 'Por imenso gosto', Ser cotidiano', Sopa escaldante', Leito do acaso', 'Tempo comum', Ele era de outro mundo' e 'A cidade sem sol'.  

 

Escritora Luciene Carvalho ocupa a cadeira 31 da Academia e é autora de obras condecoradas como 'Conta-gotas', 'Sumo da lascívia', 'Aqularre ou o livro de Madalena', Porto', 'Cururu e Siriri do Rio Abaixo', 'Caderno de caligrafia', entre outros.  


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br