Gazeta Digital

Mauro Mendes inicia processo de extinção de empresa pública de abastecimento em MT

João Vieira

João Vieira

A Central de Abastecimento do Estado de Mato Grosso S.A. (Ceasa/MT), começa oficialmente a ser extinta pelo governador Mauro Mendes (DEM). Com o aval dado pela Assembleia Legislativa (ALMT) em janeiro deste ano, Mendes publicou um decreto assinado e publicado nesta terça-feira (30), para iniciar a liquidação da empresa, tendo como liquidante Nivaldo de Almeida Carvalho Junior.

 

Leia também - Governo paga nesta terça-feira a última das quatro parcelas do 13º salário de 2018

 

De acordo com o decreto, Nivaldo terá até 6 meses para concluir a extinção total do Ceasa.

No entanto, ele deverá apresentar em até 15 dias - após ser oficializado como liquidante em uma assembleia geral - para estabelecer o plano de trabalho da liquidação à Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf) com o cronograma de atividades da liquidação, prazo de execução e previsão de recursos financeiros e orçamentários para a realização das atividades previstas.

 

O responsável pela extinção também ficará responsável por rescindir os contratos de trabalho dos funcionários do Ceasa, "com a imediata quitação dos direitos correspondentes, excetuados os contratos dos empregados que forem estritamente necessários para o processo de liquidação".

"Os débitos relativos às rescisões dos contratos de trabalho e seus encargos continuarão a ser pagos pela empresa liquidanda", diz outro trecho do decreto.

 

Mauro Mendes já afirmou que os serviços das empresas extintas continuarão sendo prestados dentro de outros órgão.
Mendes ainda afirma que outras empresas deverão ser extintas, como às Empresas Mato-grossenses de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural e de Tecnologia da Informação - Empaer e MT.

"O problema é que o modelo que estavam nessas empresas, estavam muito caro e pouco eficiente. Por isso, que nós partimos para cima. A empaer a mesma coisa. Custando muito e prestando pouco serviço para o cidadão. Então, nós demos a eles através da sinalização que foi feita na Assembleia uma oportunidade para eles mostrarem serviços. Que reduzam seus custos, provem que vocês são econômicos senão vai ser extinto", disse recentemente.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br