Gazeta Digital

'Rombo' nas contas do governo em abril foi de R$ 72 milhões

Chico Ferreira

Chico Ferreira

Governo anuncou nesta terça-feira (7) que fechou abril de 2019 com um deficit de R$ 72,8 milhões. O valor é a somatória de tudo que foi arrecadado, o que foi pago e as despesas não pagas no mês.

 

Apesar do “rombo”, o deficit foi inferior ao registrado no início do ano, que foi de R$ 118 milhões.

 

Em abril, o Estado arrecadou R$ 1.488.786.840, valor que foi somado a outros R$ 78.712.738, que constavam no saldo da Conta Única em 1º de abril.

 

Leia também -  Reforma da Previdência é passo para liberdade econômica, afirma Bolsonaro

 

Desse valor, o governo efetuou o pagamento dos salários dos servidores ativos no valor de R$ 338.318.075 e dos inativos no valor de R$ 188.230.346.

 

Somente com repasses obrigatórios aos Poderes, referente ao duodécimo, o valor foi de R$ 213.608.363.

 

Conforme prevê a lei, ao Tribunal de Justiça foi destinada a quantia de R$ 96.215.266; à Assembleia Legislativa o valor foi de R$ 41.686.328; ao Ministério Público R$ 35.619.029; para o Tribunal de Contas do Estado o valor foi de R$ 29.148.706 e para a Defensoria Pública o repasse foi de R$ 10.939.034.

 

Para as 141 prefeituras de Mato Grosso, no mês de março, o valor repassado foi de R$ 298.739.811.

A Educação recebeu de recurso referente ao Fundeb a quantia de R$ 145.366.829, além de R$ 29.997.840 também de repasse obrigatório.

 

À Saúde, foi destinada a quantia de R$ 73.860.480 e para o custeio das secretarias de Estado o valor foi de R$ 75.754.428.   

O Estado também fez o pagamento de dívidas bancárias na quantia de R$ 92.928.248.

 

Além desses valores, foi bloqueado judicialmente a quantia de R$ 12.482.045 e para as contas especiais (Fundo Estadual de Equilíbrio Fiscal de Mato Grosso, Mato Grosso Saúde e MT Prev) foi repassado o valor de R$ 17.006.402.

 

Em investimentos, o Estado destinou a quantia de R$ 12.486.770. Ainda cumprindo os repasses obrigatórios, o Estado repassou ao Fabov (Fundo de Apoio a Bovinocultura de Corte), (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal), Cipem (Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado de Mato Grosso) e Detran a quantia de R$ 2.292.089.

 

Reprodução/Secom-MT

Dados Abril de 2019

 

(Com informações da assessoria)


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br