Gazeta Digital

Mais de 680 servidores se aposentam no TJMT até 2020

Divulgacao

Divulgacao

Mais de 680 pessoas, entre servidores e magistrados, podem pedir a aposentadoria até 2020 no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), o que trará ainda mais problemas para o atendimento à população. Está em andamento um concurso para juiz, porém, para apenas 9 vagas, enquanto a atual demanda é por 30 juízes.

 

Essas informações foram dadas pelo presidente do TJMT, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, durante a entrevista ao Jornal do Meio Dia, da TV Vila Real, na segunda-feira (13). O magistrado afirma que os cortes no orçamento afetam também a recomposição do quadro, pois a realização de concurso público depende de recurso.

 

Leia também - Governo demite 31 servidores envolvidos em venda ilegal de CNHs

 

“Nós temos possibilidade, até o ano que vem, de aposentadoria de 600 servidores e mais 80 magistrados. Isso, se vier acontecer, é um impacto ainda maior”, afirma o desembargador.

 

Esse problema, segundo o presidente do TJMT, impede que a população receba um atendimento melhor. “O Poder Judiciário há anos procura melhorar, implementar um ritmo melhor. Há um emperramento como um todo, não só em Mato Grosso, ora por falta de servidor, ora por falta de magistrados ou porque a lei impõe vários recursos”.

 

Entre as demandas mesmo sem as futuras aposentadorias estão os 30 cargos de juízes vagos. No atual concurso, que teve provas no último final de semana, foram ofertadas 9 vagas, que já tem previsão no orçamento de 2019. As outras 21 vagas ainda não possuem previsão de preenchimento. “Nós sabemos situação do estado, sabemos com é. Temos que dar passo a passo, bem lento”.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br