Gazeta Digital

Mulher foi morta na véspera de viagem e com filhos em casa

João Vieira

João Vieira

Benildes Batista de Almeida foi morta um dia antes de embarcar de volta à Espanha. Desaparecida desde maio de 2014, seus restos mortais foram encontrados no quintal da casa do seu ex-marido, Adilson Pinto da Fonseca, que também é acusado de matar e ocultar o corpo de outra jovem, que estava desaparecida desde 2013.

 

Ao delegado Fausto Freitas, Adilson contou que na noite do dia 16 de maio, Benildes e seus três filhos estavam na casa dele e após uma discussão, acabou matando a ex-mulher.

 

Leia também  - Em meio à lama, peritos acham ossada da segunda vítima

                      - Homem escondeu corpo de mulheres em terreno de sua casa

 

“Os filhos estavam dormindo na casa dele, e que após uma discussão, matou a mulher e sumiu com o corpo na mesma noite. Ele aproveitou que o buraco da fossa já estava aberto e escondeu o corpo lá”, disse.

 

Segundo o delegado, ele não abriu um buraco para ocultar os corpos, só aproveitou o que já existia. 

 

No entanto, voltou em outro momento para enterrar no mesmo lugar.

 

Desde então, a família de Benildes nunca mais falou com ela. Por um tempo, pensaram que ela tinha embarcado para a Espanha, mas a falta de informações fez com que eles buscassem a polícia. 

 

“Sempre houve a suspeita, mas nunca foi confirmado. Não tínhamos nada de concreto e a investigação foi sendo construída aos poucos”, finalizou. 

 

Apesar de não ter a confirmação, a ossada encontrada no final da manhã desta terça-feira (14) pode ser de Benildes.

 

A família dela foi chamada e esteve no local. Os ossos foram encontrados há poucos metros onde, na segunda-feira (13), foi encontrada a ossada de uma segunda vítima, que pode ser identificada como Talissa de Oliveira Ormond, de 22 anos.

 

Ela sumiu em julho de 2013 e teve um relacionamento com o homem.

 

Um dia após desaparecer, teria ligado no seu local de trabalho pedindo por socorro.   

 

Agora, os restos mortais encontrados serão periciados para a identificação.

 

O delegado Fausto informou que vai ouvir outras pessoas e só depois vai encerrar o inquérito.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br