Gazeta Digital

Golpe do WhatsApp se populariza e faz mais duas vítimas

Reprodução

Reprodução

Atualizada em 31/05 às 09h51 Golpe que está se popularizando por meio do aplicativo de mensagem WhatsApp fez mais uma vítima em Cuiabá. Dessa vez, um advogado de 37 anos teve a conta hackeada por um golpista que, se passando por ele, pediu dinheiro aos seus contatos.

 

Um dos amigos do homem realizou um depósito de R$ 1.200, em uma agência da Caixa Econômica Federal, no nome de Victor Inácio Penna de Paula conforme o boletim de ocorrência. 

 

Leia também - Corpo não identificado é encontrado com sinais de facada

 

O golpe só foi descoberto quando o amigo ligou para o advogado perguntando se ele havia recebido o depósito e foi surpreendido ao ser informado de que não sabia de nada.

 

A Polícia Civil registrou a ocorrência do caso nesta terça-feira (21).

 

Alerta 

 

O modus operandi do golpe pode variar, como no caso da advogada Silvana Milene dos Santos, que recebeu via SMS uma mensagem com um código de validação do aplicativo.

 

Sabendo que não havia solicitado, não clicou em nenhum link e nem digitou o código no aplicativo. No entanto, sua conta do WhatsApp caiu logo em seguida e ela não teve mais o acesso às conversas por horas.

 

A conta saiu do ar assim que ela pagou uma conta de telefone que, apesar de estar em seu nome, constava o endereço de outro município. 

 

Os golpistas pediram dinheiro para vários amigos. Ao #GD ela contou que oito deles caíram no papo do criminoso, resultando em um prejuízo de quase R$ 20 mil.

 

“Eles tiveram acesso às conversas e por isso, pediram para pessoas que são próximas. Só fui alertada quando uma amiga percebeu que ela foi chamada por um nome que eu não a chamo”, contou. 

 

Além disso, ela acredita que a operadora do telefone pode estrar envolvida no caso e prentede processá-los. 

 

Ação Judicial 

 

Também vai entrar na Justiça a jornalista Josiane Dalmagro, mais uma vítima dos golpistas.

 

Ela contou que após fazer um anúncio no site da OLX, recebeu uma foto com a logo do site, dizendo que por questões de segurança, ela deveria validar o anúncio com um código de seis dígitos. 

 

“Como estava tudo batendo, eu mandei o código. Mas, na verdade, era o código de validação para quem está tentando recuperar uma conta de WhatsApp”, disse.

 

Em seguida, o aplicativo saiu do ar em seu aparelho de telefone.

 

“Eu tinha atualizado o aplicativo um dia antes, então, achei que fosse por conta disso. Mas, dois minutos depois uma amiga me ligou perguntando se eu havia pedido dinheiro emprestado”. 

 

Quando ela percebeu que havia caído em um golpe, começou a divulgar aos contatos pelas redes sociais e o aviso chegou aos grupos do aplicativo de mensagem. 

 

“Como eles tinham acesso à conta, viram que meus amigos estavam alertando sobre o golpe e saíram de todos os grupos”. 

 

Assim como a advogada Silviana, ela acredita que as contas enviadas pelos golpistas são, na verdade, contas de laranjas ou até mesmo fantasmas. 

 

“Nenhum contato chegou a fazer o depósito, mas ainda se passando por mim, acabaram enviando o link do golpe para uma jornalista, que se tornou vítima também”.

 

Joseane afirma que teve a vida invadida, já que os criminosos tiveram não só acesso às conversas, mas também, as fotos disponíveis no aplicativo.

 

Ela está preparando uma ação judicial. 

 

Vale ressaltar que o golpe atinge celulares de todos os modelos, seja android ou não.

 

Outro lado

 

Em nota encaminhada ao #GD, a OLX informou que não teve acesso ao caso citado pela jornalista e que, por isso, não foi possível investigar ou tomar as providências. 

 

Esclareceu ainda que está à disposição para colaborar na apuração dos fatos e deu dicas de como ter uma navegação segura dentro do site.

 

Veja a nota na íntegra:

 

A OLX esclarece que não teve acesso a detalhes deste caso e, por isso, não foi possível investigar ou tomar as devidas providências. A empresa reitera que sua atividade consiste na disponibilização de espaço para que usuários possam anunciar e encontrar produtos e serviços de forma rápida e simples.

 

A OLX reforça que está sempre à disposição das autoridades para colaborar no que for necessário para a apuração dos fatos. O objetivo da empresa é que os usuários tenham a melhor experiência possível e, por isso, envia mensagens informativas esclarecendo que a solicitação de códigos de confirmação/códigos de segurança, dados cadastrais e pessoais não é uma prática adotada pela OLX em nenhuma situação. Esta informação também está disponível nas páginas de ajuda do site, além de outras dicas para o momento da negociação:

 

·         Nunca compartilhe os códigos de validação e segurança que chegam em seu celular;

·         Na OLX não é necessária validação com código de segurança para utilização do chat da plataforma;

·         A OLX nunca pedirá informações que permitam acesso à sua conta via chat, telefone, SMS, whatsapp e redes sociais;

·         Verifique a origem de um link e se o mesmo é confiável antes de clicar.

 

Mais dicas estão disponíveis no link: http://go.olxbr.com/dicas-vender-olx   

 

Vale lembrar que a OLX também disponibiliza um botão de denúncia em todos os seus anúncios e contatos no chat, possibilitando que qualquer pessoa denuncie eventuais práticas irregulares ou conteúdos indevidos.

 


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br