Gazeta Digital

Barbudo quer proibir termo 'carne' para alimentos que não sejam de origem animal

Marcus Vaillant

Marcus Vaillant

Deputado estadual Nelson Barbudo (PSL) foi destaque negativo em uma página nas redes sociais denominada “Proposições que vão mudar sua vida”. Isso porque o parlamentar apresentou um projeto de lei que visa proibir o termo ‘carne’ para alimentos que não sejam de origem animal.

 

Conforme o artigo 1º da PL, de número 2876/2019, “nas embalagens, rótulos e publicidade de alimentos, a palavra ‘carne’, assim como seus sinônimos e derivados ‘bife’, ‘hambúrguer’, ‘filé’ e ‘bacon’, ficam exclusivamente reservadas a todos os tecidos comestíveis de espécies de açougue, englobando massas musculares, com ou sem base óssea, gorduras, miúdos, sangue e vísceras, podendo os mesmos ser in natura ou processados”. 

 

Justificativa do projeto expõe que a carne é considerado um alimento nobre pois serve para produção de energia e de novos tecidos orgânicos, contudo, vem sendo utilizada de maneira ‘equivocada’ pela grande mídia e pela população, já que existem termos como ‘carne de soja’ e ‘carne de jaca’ para designar alimentos de origem vegetal. 

 

“Além de criar uma concorrência dos produtos de origem vegetal com os de origem animal, o consumidor é induzido a crer que, ao adquirir um produto de origem vegetal, está ingerindo alimento similar à carne quando, na verdade, está ingerindo extratos, polpas de frutas e etc, que não possuem o mesmo caráter nutricional”, disse o deputado em trecho da proposta.  


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br