Gazeta Digital

Emanuel revela apoio de Botelho e diz que DEM está 'rachado'

Sicom

Sicom

Tentando não entrar nas discussões sobre 2020, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) revelou ter o apoio do presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM), para disputar a reeleição.

 

Segundo Pinheiro, Botelho elogiou a sua gestão e disse que o DEM pode apoiá-lo na reeleição. "Foi uma opinião dele (Eduardo Botelho) que ele já externou publicamente, só estou falando porque anteontem ele reiterou isso para mim", disse o chefe do Palácio Alencastro.

Leia mais - Defesa pede perdão judicial para coronel Zaqueu na 'Grampolândia Pantaneira'

 

"Ele acha que eu devo ser candidato, ele acha que eu devo dar sequência ao trabalho ao rito que estamos implementando em Cuiabá, de humanização e principalmente do nosso esforço para que as relações da gestão pública municipal sejam mais humanizada, mais próxima da população, foi isso que ele falou e me deixou muito feliz", completou. 

 

Emanuel Pinheiro também ironizou a insistência do suplente de senador e presidente estadual do DEM,  Fábio Garcia, em dizer que o partido não o apoiará em 2020. "A gestão Emanuel Pinheiro expira paixões, então todos os partidos querem estar conosco porque está vendo o nosso amor pela cidade", afirmou

Pinheiro ainda disse que o fato do governador Mauro Mendes (DEM) estar no DEM, não significa que o partido seja oposição a sua gestão.

 

"O DEM já está claramente dividido e eu fico orgulhoso com isso, e tem outros partidos que querem, vocês nem imaginam, nem passa pela cabeça de vocês, outras forças partidárias que querem nos apoiar e querem que eu saio a reeleição, eu fico orgulhoso, mas eu não quero discutir esse assunto esse ano, eu nem decidi que vou ser candidato ainda", concluiu.

Emanuel Pinheiro vem evitando falar em reeleição, porém, sempre afirma que vem aglutinando um bom número de apoiadores e de legendas.

 

Já Fábio Garcia garante que os democratas terá candidatura própria para disputar a capital. A briga entre Pinheiro e o grupo liderado por Mauro Mendes se iniciou em 2016, quando Pinheiro decidiu disputar o pleito como oposição e decidiu criticar a gestão Mendes.

De lá pra cá, a amizade terminou e as trocas de farpas são constantes desde que Mendes assumiu o governo.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br