Gazeta Digital

"O maior sonho dela é ser médica", diz noivo de jovem escalpelada

Reprodução/Instagram

Reprodução/Instagram

A intensa rotina em hospitais que ultrapassou fronteira de estados brasileiros não distanciou a jovem pernambucana Débora Stefanny Dantas de Oliveira, de 19 anos, de seu maior sonho: formar-se em medicina. Ela teve o couro cabeludo e parte do rosto arrancados em um acidente em uma pista de kart, localizada no estacionamento de um supermercado no bairro de Boa Vista, na zona sul de Recife, em Pernambuco, no domingo (11).

 

"A maior caracterítica mais forte dela é a resiliência, ela é uma pessoa muito forte", afirmou ao R7, Eduardo Tumajan, noivo da jovem, que a acompanha em sua terceira cirurgia no Hospital Especializado de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. A jovem chegou ao centro médico às 19h do domingo (18) e deve passar por um procedimento cirúrgico previsto para a sexta-feira (23).

 

Leia também - Sequestrador estava em surto psicótico e ameaçou incendiar o ônibus

 

De acordo com o boletim médico, divulgado na tarde da terça-feira (20), Débora Oliveira foi submetida a curativo no centro cirúrgico e apresentou melhoras significativas nas lesões. Segundo o médico, Daniel Alvarez Lazo, ela não teve sinais de infecção no local do trauma. A jovem espera pela cirurgia na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do hospital para o transplante microcirurgico.

 

Em entrevista ao R7, Eduardo afirmou que o casal não pensa em futuro, apenas no presente. "A gente só pensa no agora que é tratar a saúde dela." Débora passou por duas cirurgias no Hospital da Restauração, em Recife, com duração de cinco e sete horas.

 

Após o acidente, a parte do corpo de Débora foi levada por Eduardo em uma sacola plástica para o hospital. "Estou me tremendo até agora. Durmo chorando, é uma dor inimaginável. Ela quem me dá força. O pessoal acha que eu vou lá dar forças a ela, mas, na verdade, ela quem me dá", afirmou o noivo.

 

Segundo a assessoria do hospital, houve a necessidade de um novo procedimento após o aparecimento de novos microtrombos, que poderiam ocasionar a rejeição total das células. O primeiro procedimento não teria sido tão bem sucedido pelo fato de a pele ter chegado ao hospital contaminada.

 

Médico chegará dos EUA

O médico Marco Maricevich chegará a Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, nesta quinta-feira (22), para integrar a equipe de microcirurgia reconstrutiva responsável pelo tratamento de Débora.

De acordo com o Hospital Especializado de Ribeirão Preto, o profissional, professor assistente do serviço de cirurgia plástica do centro hospitalar de referência Baylor College of Medicine, de Houston, nos Estados Unidos, realizará o procedimento na sexta-feira (23) na equipe do médico Daniel Lazo.

 

Marco Maricevich, por intermédio do irmão e médico do hospital Pablo Maricevich, acompanhou os primeiros procedimento por meio de videoconferência. A decisão de fazer a transferência para Ribeirão Preto foi tomada, segundo o hospital, por médicos em conjunto com a família.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br