Gazeta Digital

Depois de Mauro, Emanuel assina decreto de emergência

João Vieira

João Vieira

Após 16 ocorrências de incêndios na Baixada Cuiabana apenas na segunda-feira (9), o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) afirmou que na próxima quinta-feira (12) irá assinar um decreto que oficializará a situação de emergência em Cuiabá. O emedebista já se reuniu com uma equipe para tomar medidas urgentes de combate às queimadas.

 

O governo do Estado também assinou um decreto de emergência para intensificar as ações de prevenção e combate ao fogo. Neste sentido, Pinheiro visa juntar forças neste período de seca, em que as queimadas intensificam a baixa umidade do ar.

 

Leia também - Governo decreta situação de emergência por causa de queimadas

 

“Nesse período de seca terrível de umidade do ar, realmente está sufocante. Eu quero me unir, quero ajudar o Estado, ajudar a União, e todos nós temos que nos unir para melhorar e zelar a saúde da população cuiabana e mato-grossense”, disse.

 

Entre as medidas que irá tomar, o chefe do Executivo Municipal adiantou que irá aumentar o número de brigadas para conter os incêndios, após um estudo encomendado à Defesa Civil. Atualmente, apenas a Diretoria de Segurança Contra Incêndio e Pânico, localizada no Porto, está atendendo. Ele irá realizar uma entrevista coletiva na quinta-feira para explicar os pormenores do decreto.

 

“Uma das medidas que eu mandei estudar é triplicar o número de brigadas, ou seja, ir para quatro ou cinco se for possível (..). Quero colocar uma em cada região e uma ficaria no centro, porque está tendo muita demanda, muita ligação e não estou dando conta de cruzar a cidade, sair do Verdão, por exemplo, pra ir conter uma queimada lá no CPA 4”, explica.

 

Além da reunião com a Defesa Civil, o prefeito conversou com os secretários das pastas da assistência social, educação e mobilidade urbana para estudar medidas que protejam pessoas que ficam mais expostas ao calor, como idosos, crianças, profissionais da educação, agentes de trânsito e garis.


Incêndio no Ecoponto

A respeito do incêndio de grandes proporções que atingiu um Ecoponto, no fundo da Secretaria de Serviços Urbanos de Cuiabá, o prefeito disse que abriu uma investigação para apurar a causa das chamas. A suspeita indica queimada criminosa, mas Pinheiro vai esperar informações oficiais para se pronunciar.

 

“Uma informação ainda não oficial, que eu pedi que fosse oficial porque não quero ser injusto, está dando conta de que esse fogo foi criminoso, mas é uma denúncia, uma suspeita. É necessária uma perícia e investigação, que eu determinei que fosse feita para que eu possa me pronunciar sobre isso de uma forma responsável”, afirma.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br