Gazeta Digital

Nutricionista fala sobre a importância da alimentação na prevenção ao câncer de mama

Durante todo o mês de outubro acontece a campanha “Outubro Rosa”, dedicada à conscientização e combate do câncer de mama. A doença em 2016 foi a causa de 16.069 mortes de mulheres no país e dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) mostram que as estimativas para o ano de 2019 são de 59.700 casos novos.

 

A doença, no entanto, tem mais relação com hábitos de vida, como o sedentarismo, alimentação cheia de ultra processados e consumo de álcool do que fatores genéticos segundo os especialistas. O nutricionista Dr. Leone Gonçalves afirma que com mudanças na alimentação e nos hábitos é possível reduzir a incidência da doença em mulheres.

 

“Hábitos saudáveis, principalmente na alimentação, possuem um papel de extrema importância para a prevenção da doença. O consumo exagerado de carnes gordurosas, alimentos ultra processados, defumados e ricos em gorduras saturadas e trans oferecem um grande risco para o aparecimento do câncer, em média 30% dos casos, segundo aponta a literatura médica”.

 

Prevenção ao Câncer através da alimentação 

 

O Dr. Leone aponta que alguns grupos alimentares têm o potencial de ajudar na prevenção do câncer: “alimentos fonte de ácidos graxos polinsaturado (ômega 3 e linoléico conjugado), vitaminas A, C, E, assim como folato e selênio têm o potencial de prevenir o câncer. Alimentos chamados fitoquímicos, como frutas, vegetais, grãos integrais também parecem atuar na prevenção e controle desta patologia”. 

 

Alimentos que podem ajudar a prevenir o câncer de mama 

 

O especialista cita estudos realizado pela Harvard School of Public Health, nos Estados Unidos, que listam alguns alimentos que podem ajudar na prevenção do câncer de mama quando consumidos regularmente. 

 

Cenoura:  O estudo aponta que devido ao betacaroteno, que protege o DNA contra a oxidação e evita a formação de radicais livres, o risco de contrair câncer reduz em até 17%. 

 

Romã: segundo o estudo, o elagitanino, presente na romã inibe a produção de estrógeno, hormônio que alimenta as células cancerosas.

 

Brócolis, couve-flor e o repolho: o sulforano, presente no brócolis e vegetais de folha verde escura, pode combater as células cancerígenas do organismo.

 

Framboesa e amora: segundo o estudo possuem fitonutrientes anti-cancerígenos que desaceleram o crescimento de células pré-malignas. 

 

Peixes de águas profundas: o ômega 3, presente em animais de águas profundas salgada, como salmão e sardinha, atua desestruturando uma parte da membrana celular, o que impede o crescimento de tumores.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br