Gazeta Digital

MT cai 10 posições e é o 4º pior Estado em solidez fiscal no ranking de competitividade

Rodolfo Perdigão/Secom

Rodolfo Perdigão/Secom

Mato Grosso caiu 10 posições no quesito solidez fiscal do Ranking de Competitividade 2019 produzido pelo Centro de Liderança Pública e ficou em 24ª entre os estados, ou seja, é o 4º pior, se levando em consideração também o Distrito Federal. Já na avaliação geral o Estado ficou em 11º, subindo duas posições em relação ao ranking de 2018.

 

O levantamento analisou 10 pilares e utilizou 69 indicadores para se chegar à nota de cada Estado. A pior avaliação de Mato Grosso foi em relação à solidez fiscal, item que analisa a capacidade de investimento do Estado, dívida, receitas, poupança corrente, entre outros.

Reprodução

 Ranking de Competitividade 2019

 

 

Foram usados dados referentes ao ano de 2018, no entanto, a nota pode afetar novos investimentos em Mato Grosso, pois é utilizada por empresas para direcionar projetos e recursos. Na solidez fiscal o Estado teve nota 38,2, em uma escala de 0 a 100.

 

Leia também - Cuiabá receberá R$ 14 milhões da partilha do pré-sal

 

Entre os fatores que contribuíram para a baixa nota de Mato grosso nesse pilar está a baixa capacidade de investimento - apenas 4,1% do orçamento em 2018 -, e os gastos com folha de pagamento, que chegou a atingir 85,9% dos recursos disponíveis.

 

Com apenas 2% do orçamento destinado à poupança, o Estado caiu 9 posições no ranking e é o 5º pior no país. O deficit fiscal, ou seja, as dívidas que não existia dinheiro em caixa para pagar também foram importantes na nota de Mato Grosso.

 

Reprodução

 Ranking de Competitividade 2019

 

Mas o Estado não teve apenas avaliações ruins no Ranking de Competitividade. A melhor colocação foi no item eficiência da máquina pública, com 6º lugar e nota 82,8, a melhor da região Centro-Oeste.

 

Para a eficiência da máquina pública foram analisados indicadores como a eficiência do Judiciário, ou seja, a quantidade de processos que são julgados em relação à demanda, assim como o custo dos Poderes em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) do Estado.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br