Gazeta Digital

Repórter fotográfico Magno Jorge morre em Cuiabá aos 70 anos

O repórter fotográfico Magno Jorge, 70, morreu na madrugada desta terça-feira (5), em Cuiabá, vítima de câncer na laringe. Reconhecido pelo trabalho, ele chegou em Cuiabá na década de 70, vindo de Londrina (PR).

 

O amigo Mario Hashimoto, que trabalhou com ele ainda na Folha de Londrina, acompanhou os últimos dias de vida do fotógrafo, que atuou no jornal A Gazeta, na década de 90, assessorias de imprensa, entre outros.  

 

Mary Juruna

Repórter fotográfico Magno Jorge

Magno Jorge, o segundo da esquerda para a direita, com os amigos Beto Velosa, Mario Hashimoto e Amauri Lobo.

 

"Eu vim pouco depois para Cuiabá, no início de 80, para inaugurar o Jornal do Dia e nem sabia que ele (Magno) estava aqui e que iríamos trabalhar juntos. Deixamos o jornal 3 meses depois com a saída em massa de jornalistas por não concordar com a linha editorial que o jornal estava tomando, após assumir a liderança do público", relembra o amigo. 

 

Também foi um dos responsáveis pela Coorepórter, uma cooperativa de jornalistas que depois se transformou em um centro de produções artísticas reunindo jornalistas, artistas e políticos de esquerda, como o ex-governador Dante de Oliveira, por exemplo", relembra Mario.

 

Magno Jorge deixa três filhos e, até 3 meses atrás, estava morando em Barra do Garças.  Ele será velado na Capela Jardins, sala Roseiras, a partir das 19h30.

 


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br