Gazeta Digital

Mesa quer aumentar salário de Emanuel e manter o do vice

João Vieira

João Vieira

Um projeto de lei de autoria da Mesa Diretora tramita na Câmara Municipal de Cuiabá e se aprovado elevará o salário do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) para R$ 27.505,32 mensais. O projeto fixa ainda o salário do vice-prefeito em R$ 15 mil, ou seja, somente Emanuel teria aumento e o vice-prefeito, Niuan Ribeiro (Podemos), permaneceria recebendo os atuais R$ 15 mil. 

 

O projeto fixa ainda os valores para o próximo mandato. Em 2021, o prefeito de Cuiabá receberá R$ 32 mil mensais, o vice-prefeito receberá R$ 18 mil e os secretários R$ 15 mil, conforme o projeto de lei assinado pelo presidente da Câmara, Misael Galvão (PSB) e os outros membros da Mesa Diretora da Casa Legislativa. 

 

Leia também - PEC de Bolsonaro é 'traição' e 'genocídio', citam deputados

 

Entretanto, por criar aumento de gasto ao Poder Executivo, a proposta pode não virar lei, ou ser derrubada por vício de inconstitucionalidade. A legislação estabelece que somente o Executivo pode propor um projeto com impacto orçamentário.

 

A proposta da Mesa atende a demanda de um conjunto de servidores, já que em Cuiabá o teto de aumento ao funcionalismo é o salário do prefeito. Atualmente Emanuel ganha R$ 23,6 mil e o vice-prefeito R$ 15 mil. Os secretários cerca de R$ 13,5 mil. 

 

Comparativo

O Estado de Mato Grosso paga ao governador e o vice recebem R$ 20,2 mil mensais. Já os secretários de Estado recebem R$ 18,2 mil. Atualmente, o salário de prefeito de Cuiabá já é maior que do governador de Mato Grosso e essa diferença poderá chegar há quase R$ 12 mil mensais se a proposta por aprovada pela Câmara.  

 

 

 


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br