Gazeta Digital

‘Se existe arapongagem, é no Gaeco’, diz advogado de cabo Gerson

Chico Ferreira

Chico Ferreira

Durante a defesa do cabo Gerson Correa Junior, o advogado Eurolino Sechinel dos Reis, disse que o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) é responsável por fazer esquemas de “arapongagem” em Mato Grosso.

 

A afirmação foi feita nesta tarde de quinta-feira (7), no julgamento dos réus militares da “grampolândia pantaneira”, frente ao Conselho de Sentença da 11º Vara Militar.

 

Leia também - Defesa cita deputada, critica promotor e pede absolvição de Lesco

 

Responsável pela defesa de Gerson, o advogado sugere que o Gaeco seja um “escritório do crime”. Ele ainda pontua que o ex-governador Pedro Taques é o mentor do esquema de escutas ilegais, cuja estruturação partiu deste escritório.

 

“Como é que eles montam isso? Por que ninguém falou da tal da placa? É a placa que dá condição. Quando foi mudado o sistema no Gaeco para o tal Guardião em 2010, essa placa foi entregue para o cabo Gerson guardar. A placa ficou lá embalada, guardada. Mas como essa placa foi parar no tal escritório?”, questionou.

 

Eurolino Sechinel ainda narra que a placa utilizada no esquema dos grampos saiu do Gaeco com a autorização do procurador Paulo Padro. Ele pergunta onde o procurador estaria na acusação.

 

“Em 2014, essa placa chega de volta na mão do Gerson, com a mesma embalagem, nem a embalagem foi mudada, e a Gaeco não tem nada a ver com essa baderna? Eu conheço o Gaeco melhor do que qualquer um. Se existe arapongagem nesse país, é dentro do Gaeco. Mas a culpa é do cabo, cadê o Paulo Padro? Cadê o ex-integrante do MPE, Pedro Taques?”, defende.

 

No começo da defesa, ele ainda chama o ex-governador de "covarde" por não estar no julgamento. "A advocacia sempre salvou o mundo da opressão. A advocacia construiu e constrói a democracia. Quando se toma o poder pela força, a única força que a sociedade encontra é o advogado. Nós não somos melhores e nem piores do que qualquer profissional". 

 

Eurolino Sechinel lista grandes advogados, como Mahatma Gandhi e Martin Luther King. 

 

"Eu falei que todos esses foram advogados, mas o Pedro Taques é oriundo do MPE. O responsável por essa situação teve seu berço, sua formação e promoção no MPE, não foi na advocacia. Gostaria que ele estivesse aqui para eu poder dizer isso pra ele, mas o mundo também é feito pelos covardes", critica.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br