Gazeta Digital

Medo das organizadas. Presidente do Cruzeiro quer renunciar

ESTADÃO CONTEÚDO

ESTADÃO CONTEÚDO

Nem o rebaixamento do Cruzeiro diminuiu a fogueira das vaidades, na Toca da Raposa.

 

Leia também - Torcedora-símbolo do Cruzeiro morre aos 86 anos após time ser rebaixado

 

O presidente Wagner Pires de Sá deve renunciar hoje ao cargo de presidente.

 

Mesmo banido da diretoria, Itair Machado não quer que o senador Zezé Perrella controle o clube e o futebol em 2020.

 

Quer seu amigo próximo, Pedro Lourenço, milionário, dono da rede de Supermercados BH, no comando do Cruzeiro.

 

Um dia após o rebaixamento do clube, o jornal Hoje em Dia teve acesso à conversa entre Itair e Wagner Pires.

 

Você renuncia e fala, estou renunciando em prol da defesa do Cruzeiro nesse momento, e viria um cara como Pedro Lourenço, dono do supermercado e tal.

 

"Pelo jeito, ele (Pedro Lourenço) não quer o Zezé (Perrella) também. Ele vai contratar Alexandre Mattos, entendeu?

 

"Você sai por cima e faz uma viagem."

 

"Se ficar em Belo Horizonte é até perigoso."

 

"Deus abençoa de eu ter feito essa viagem."

 

O ex-vice de futebol, Itair Machado, está nos Estados Unidos, em Miami.

 

O presidente do Cruzeiro, Wagner Pires, está mesmo preocupado.

 

No mês passado, ele se encontrou com membros das organizadas do clube. E ouviu ameaças de morte aos jogadores caso o time fosse rebaixado.

 

Pires quer a renúncia.

 

Mas é pressionado pelo grupo que o elegeu para não entregar o poder a Zezé Perrella.

 

Só que ainda hoje, Sá e dos vice-presidentes executivos, Hermínio Lemos e Ronaldo Granata, podem anunciar a saída do clube.

 

A pressão é enorme pela renúncia coletiva...


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br