Gazeta Digital

Moradores de rua e drogados ocupam praça no centro de Cuiabá

OTMAR DE OLIVEIRA

OTMAR DE OLIVEIRA

Praça onde mais de 70 mil se reuniram para acompanhar a campanha das “Diretas Já” e que abrigou memorial em alusão ao líder do movimento, Dante de Oliveira, está abandonada. A praça Rachid Jaudy, localizada no centro de Cuiabá, hoje está tomada por moradores de rua. Cobertores, roupas, colchões e fogão feito com tijolos fazem do local uma moradia improvisada. Populares destacam que na praça, que também foi Centro de Atendimento ao Turista (CAT), é comum o tráfico e uso de drogas.

 

Leia também -PIB de Cuiabá avançou 4,9% e é o maior de todo Estado

 

Sobrinho de Dante, Leonardo de Oliveira, diz que o espaço de lazer, que fica situada em frente a casa da mãe do ex-governador é palco de muita história. Relembra que o espaço era inicialmente um circo e depois passou a ser uma praça. Em 2013, a Rachid Jaudy cedeu abrigo ao memorial Dante de Oliveira. Acervo da família e documentos podiam ser conhecidos por alunos e população em geral. Mas, em 2016, assim como o CAT, o memorial não resistiu, um dos apontamentos é falta de estrutura e incentivo. Leonardo lamenta o fato de nenhum governo comprometer-se a oferecer um memorial adequado para que a história seja preservada.

 

“Um povo sem história é um povo sem memória. É muito triste ver a praça nesta situação. Mas, enquanto não houver uma gestão para cuidar, a situação vai ser a mesma. Esses espaços deveriam ser privatizados”, diz Leonardo.

 

Funcionários de uma loja situada em frente a praça Rachid Jaudy afirmam que há muito tempo o local virou abrigo de moradores de rua. “É lamentável ver todo este espaço neste cenário de abandono. Infelizmente era um lugar que poderia servir a população, mas foi esquecido. Temos muito medo inclusive porque o local virou um ponto de tráfico e de
concentração de usuários de drogas”, afirma a vendedora Maria Helena Soares, 32.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br