Gazeta Digital

Wilson não acredita que Mauro tenha usado politicamente a Defaz

JLSiqueira/ALMT

JLSiqueira/ALMT

Oposição ao governo, o deputado estadual Wilson Santos (PSDB) disse não acreditar que o governador Mauro Mendes (DEM) fez uso político da Delegacia Fazendária (Defaz) para iniciar uma investigação contra o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), seu desafeto político. Os delegados Anderson Veiga e Lindomar Tofoli teriam sido ordenados a acelerar investigação contra o prefeito.  

 

Emanuel soube do caso e denunciou o suposto uso político da delagacia à Assembleia Legislativa. Em seguida, o delegado Lindomar Tofoli foi afastado da Defaz, depois conseguiu uma liminar para voltar, porém, o Estado recorreu e o afastamento foi mantido. 

 

Leia também - Emanuel Pinheiro diz que só revidou aos ataques de Mauro Mendes

 

"Eu não acredito que o governador tenha usado, mas o Parlamento vai investigar. É papel é prerrogativa do Parlamento investigar", disse o tucano. 

 

De fato, o delegado foi convocado para uma oitiva na Assembleia Legislativa na primeira semana de trabalho do mês de janeiro. 

 

Wilson destacou que  caso envolve servidores graduados e a cúpula do governo e diante disso merece uma profunda investigação. "A partir das oitivas dos delegados e havendo provas contundentes à Assembleia pode instaurar outros procedimentos. Por enquanto, vamos aguardar o dempoimento dos delegados".


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br