Gazeta Digital

Maestro achado morto foi denunciado por agredir namorada

Reprodução

Reprodução

Maestro Archimedes Gracindo Alves Júnior, 53, encontrado morto carbonizado dentro de um veículo na segunda-feira (6), em Várzea Grande, foi denunciado à polícia no dia 1º de janeiro após bater e ameaçar a namorada com uma faca em punhos.

 

De acordo com as informações apuradas pelo #GD, na noite do primeiro dia do ano, a vítima chamou a polícia após ser agredida e ameaçada pelo maestro. Segundo ela, ficaram 3 meses juntos e depois se separaram. Mas, acabou dando uma nova chance para Archimedes. 

 

Leia também - Mãe flagra homem estuprando a filha de 10 anos em casa

 

No primeiro dia do ano, durante uma discussão, ele teria agredido a vítima e ainda pegou uma faca para ameaça-la. Disse ainda que mataria toda a sua família caso ele fosse preso. Mesmo tomando a faca, a mulher foi agredida e xingada de vagabunda.

 

Segundo ela, o maestro era bastante ciumento e no dia das agressões estava bêbado. As declarações da vítima foram feitas à Polícia Civil de Várzea Grande, horas depois do crime.

 

Ela tinha 6 dias para representá-lo criminalmente na Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, da Criança e do Idoso. 

 

Encontrado morto 

Polícia Militar foi acionada após um carro carbonizado ter sido encontrado em uma região de Várzea Grande. Dentro, estava um corpo no mesmo estado.

 

Quando a Perícia Técnica chegou no local, começou os trabalhos de investigação e encontrou instrumentos musicais no porta-malas. Pela placa do carro, entrou em contato com a família.

 

A confirmação de que se tratava do maestro Archimedes, que atuou na Banda Municipal de Paranatinga, foi feita após exames na arcada dentária. Polícia Civil está investigando a morte. A motivação ainda é desconhecida.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br