Gazeta Digital

Mato Grosso precisa de quase 2 mil investigadores a mais

João Vieira

João Vieira

Em Mato Grosso, a Polícia Civil sofre com a falta de 1.927 investigadores. Segundo o lotacionograma da instituição, dos 4 mil investigadores que o Estado deveria ter, apenas 2.073 cargos têm servidores concursados.

 

No balanço divulgado pela Polícia Civil, faltam 2.728 profissionais para atender as atividades administrativas e nas delegacias. Somente de delegados, há 184 cargos em aberto.

 

Estado tem deficit de 238 mil doses da vacina pentavalente

 

Já dos 1.200 cargos de escrivães, 522 estão vagos. Ainda existem vagas para analistas e técnicos de desenvolvimento econômico e social, além de técnicos administrativos.

 

Apesar do alto número de vagas, ainda não existe previsão para a realização de um novo concurso público, pois cargos como investigador e delegado só podem ser ocupados por servidores concursados.

 

O motivo, segundo a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) é o limite de gastos com salários, porque o Estado gasta mais de 49% do orçamento para esse gasto, limite imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

 

A falta de servidores foi a causa do fechamento de 16 delegacias em 2019. Segundo o governo, os gastos para manter essas unidades abertas, sem o efetivo necessário para atender a população, tornaram a desativação necessária, até mesmo para ajudar a conter as despesas durante a situação de calamidade financeira.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br