Gazeta Digital

Confira história de homem que perdeu moto em blitz, ganhou outra e dividiu doações

Reprodução

Reprodução

O relato de Francisco das Chagas comoveu a internet essa semana. Em rede social, ele contou que teve a moto apreendida em uma blitz e estava sem seu meio de transporte para trabalhar. Sensibilizados com a causa, um grupo fez doações para o homem e ele conseguiu comprar uma moto usada. O dinheiro que sobrou será doado para uma instituição filantrópica de Cuiabá.

 

Leia também - Arcebispo lança 34º Vinde e Vede em Mato Grosso

 

“Eu fiquei muito feliz. A ajuda foi muito rápida e ainda sobrou dinheiro”, conta Francisco.

 

O morador é restaurador de pisos de madeira. Uma profissão em extinção e com serviços muito específicos, pois apenas casarões antigos possuem assoalho com esse material. A situação financeira de Francisco estava muito difícil nos últimos tempos e o pagamento da documentação do veículo foi sendo procrastinado, até que houve a apreensão.

 

“Estava atrasado de 2017 e eu não tinha dinheiro. Aí eu perdi o documento e desisti. Saia de casa orando para que a polícia não me parasse. Até o dia que fui abordado em uma blitz e não teve como, recolheram a moto no CPA 4”, explica.

 

Depois de contar que havia perdido o instrumento de trabalho, no qual ia até os clientes e transportava o material, amigos fizeram doações diretamente na conta bancária do trabalhador e também uma vaquinha virtual foi criada. O dinheiro da vaquinha não foi usado e será doado. Até a manhã desta quinta-feira (13), a campanha arrecadou R$ 535 e continua ativa, ao final, o valor será doação para instituição de caridade.

 

Na quarta-feira (12), Francisco publicou o agradecimento em rede social e prestou contas dos valores arrecadados. Segundo a publicação, R$ 5.215,00 foram doados. Francisco comprou uma moto modelo Fan, ano 2013/2014 por R$ 4,2 mil.

 

“Peço que o Senhor Bom Jesus de Cuiabá abençoe cada pessoa que colaborou comigo e as que torceram também”, declarou.
A publicação de Francisco recebeu muito comentários e centenas de compartilhamentos de pessoas que o conhecem e se sensibilizaram com a causa. 


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br