Gazeta Digital

Teatro, música e cinema; confira a agenda cultural da Capital deste final de semana

André Stefano

André Stefano

O caderno Vida tem sugestões interessantes para quem quer começar muito bem o fim de semana. Tem o espetáculo Todos Os Sonhos Do Mundo, de Ivam Cabral; o show Simples Assim, com Jefferson Neves, Martha Baptista e Vera Capilé; além de uma exibição especial do elogiado Beethoven, de Horst Seemann, bela cinebiografia do autor da Nona Sinfonia. Para celebrar 30 anos de carreira, o ator e dramaturgo Ivam Cabral, da companhia Os Satyros, leva aos palcos seu primeiro solo/ recital, em que narra sua trajetória artística intercalada com aspectos de sua vida pessoal, em especial sua batalha diária contra uma grave depressão. Com direito a inspiração livre em trechos da obra O Demônio do Meio-Dia, Uma Anatomia da Depressão, de Andrew Solomon.

 

A carreira premiada no Brasil e no exterior e o sucesso de público e crítica por décadas, com sua companhia Os Satyros, deixavam o artista relutante em aceitar a doença e buscar tratamento adequado. Até que, graças à indicação de um colega, o crítico teatral Michel Fernandes, conheceu a obra, livro-chave para o estudo e compreensão da depressão, eleito uma das 100 melhores publicações da década de 2000 pelo jornal britânico The Times. 

 

Leia também - Estreia nos cinemas o filme Dois Irmãos e Sesc Arsenal tem programação no Cinesesc

 

O projeto começou de modo bastante informal, por meio de encontros esporádicos com a classe artística. A proposta era que o artista se exercitasse em uma estrutura experimental, que combinava elementos épicos e performativos, uma masterclass e um sarau poético. A estrutura cênica é simples: um palco vazio, um ator desprovido de qualquer figurino ou adereço, um iPad que contextualiza a cena contemporaneamente, um diálogo direto com o público. 

 

Ancorado por uma dramaturgia construída a partir de histórias pessoais do ator, tomam corpo relatos sobre a infância, dos últimos dias do irmão e melhor amigo, do evento surreal e subversivo da Jane, moradora da cidade natal, narrativas profundamente humanas que são compartilhadas com os espectadores de maneira corajosa. A direção é de Rodolfo García Vázquez. O espetáculo será apresentado no sábado (7), às 19h30, no Cine Teatro Cuiabá. A classificação é 12 anos. 

 

Música

Vera Capilé é cantora renomada, que já fez shows em outras cidades brasileiras e no exterior. Jefferson Neves é cantor, compositor, arranjador, regente e fundador de diversos grupos corais da capital. Martha Baptista é jornalista, escritora e adora cantar. Os 3 já se conheciam havia alguns anos, mas se encontraram de fato no Coro Experimental MT, regido por Jefferson desde sua criação, em 2017.

 

Antes de um ensaio no ano passado, Jefferson tocava algumas canções ao piano, que atraíram a atenção de Vera e Martha. Os 3 começaram a tirar algumas músicas do fundo do baú e aquele momento acendeu uma pequena chama no coração de Martha, que ousou convidar os dois parceiros tarimbados para um show bem intimista. Para sua surpresa, eles não só aceitaram o convite, como mergulharam de corpo e alma na proposta de trazer ao público canções, que têm como ponto em comum o fato de provocarem emoções quase instantâneas, por estarem associadas a memórias de infância e/ou a momentos ricos em poesia da história recente da música popular brasileira. 

 

Dessa forma nasceu Simples Assim. O nome foi uma ideia de Vera Capilé, logo acatada por todos, já que sintetiza bem tudo que envolve o show: amizade, prazer de cantar, de reunir amigos para mostrar outras facetas do talento de cada integrante desse trio improvisado. O repertório foi sendo definido aos poucos, contemplando o gosto eclético do trio e inclui canções de Antônio Carlos Jobim, Dolores Duran, Caetano Veloso e Gilberto Gil, entre outros compositores, e várias surpresas. É claro que Chico Buarque não poderia faltar a um show desse quilate e a dificuldade maior foi decidir que composições entrariam. Os 3 resolveram convidar ainda dois músicos com quem têm grande afinidade para reforçar o time: Eduardo Santos (violão) e Juliane Grisólia (percussão). Nesta sexta-feira (6), às 20h, no Metade Cheio (Rua Comandante Costa, 381, Centro), o público poderá conferir o resultado dessa mistura fina. O ingresso custa R$ 20,00. 

 

Cinema 

 

O Cinesesc, do Arsenal, em parceria com a Embaixada da Alemanha, exibe nesta sexta-feira (6), às 19h30, com entrada gratuita, o filme Beethoven, de Horst Seemann. A história se passa em Viena, entre 1813 e 1819, quando Beethoven (Donatas Banionis) está no auge da fama. Orquestras de todo o mundo tocam sua música, mas ele vive modestamente e depende de clientes particulares. 

 

Irritado com seus irmãos paternalistas, espionado por funcionários por suas crenças republicanas e confrontado por sua progressiva perda auditiva, o compositor se torna cada vez mais isolado. O filme poético de Seeman explora as alegrias, o coração partido e o espírito artístico do grande compositor enquanto ele trabalha em sua Nona Sinfonia. 

 

O trabalho sinfônico Vitória de Wellington ou A Batalha de Vittoria é recebido com entusiasmo pelo público ao mesmo tempo em que suas condições de vida são bastante modestas e deprimentes. Sua solidão cresce e ele se lembra de sua “amada imortal”. No entanto, seu poder criativo não é quebrado, fazendo com que deixe um legado que até hoje inspira gerações. (Com informações da assessoria)


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br