Gazeta Digital

Cinema, teatro e exposição; confira a agenda cultural deste fim de semana

Divulgação

Divulgação

Resultado de pesquisas de mais de 10 anos com as mulheres do presídio feminino Ana Maria do Couto May, o espetáculo Bereu, da Cia Cena Onze, é destaque na programação do fim de semana. Também vale a pena conferir a exposição Achados, Arte e Sustentabilidade, de Janete Hartmann, e a programação fílmica dedicada às mulheres do Sesc Arsenal com os elogiados O Poder de Diane e Hannah.

 

A Cia Cena Onze de Teatro realiza oficinas de teatro, dança e figurino no presídio Ana Maria do Couto May, na Capital, onde também foram realizados estudos demonstrando que o abandono social, a ausência de políticas sociais sérias, a falta de investimentos na educação, entre outros, são fatores que contribuem para o aumento significativo da inserção da mulher no crime. O nome do espetáculo é uma gíria usada nas prisões, entre as pessoas presas, mas também com o mundo aqui fora, que significa bilhete, recado, carta.

 

Leia também - Fora da TV, Marquezine faz estreia nas telonas e deixa salas de exibição completamente desertas

 

O espetáculo Bereu, baseado em uma década de pesquisas, convivência, leituras e rodas de conversas com pesquisadoras e trabalhadoras da área, mostra um pouco desse universo. Segundo o diretor da peça, Flávio Ferreira, a proposta é fazer com que o público enxergue a mulher reeducanda. Também queremos mostrar que há leis que deveriam protegê-las, porém não estão sendo cumpridas, além de indagar sobre o que as levou pro crime. Por último, questionar sobre as responsabilidades do Estado e a nossa enquanto cidadãos, ressalta.

 

A primeira prisão feminina no Brasil data de 1940. Hoje, o Brasil é o 4º. país em que mais se prendem mulheres no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, da China e da Rússia. Nas prisões brasileiras, a maioria é de jovens com idade entre 18 e 29 anos (50%) e de cor negra (62%). Flávio lembra ainda que as prisões estão superlotadas, a um custo alto para a sociedade. Outra coisa importante a se lembrar é que as prisões estão superlotadas e cada pessoa presa custa, em média, três mil reais por mês para os cofres públicos, adverte.

 

O espetáculo Bereu será apresentado neste sábado (14), às 19h30, na sala Anderson Flores, do Cine Teatro Cuiabá. A peça poderá ser vista até o dia 19 de abril, sempre aos sábados e domingos, no mesmo horário, com ingressos a R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia). A classificação é 14 anos.

 

Exposição

A individual Achados, Arte e Sustentabilidade, da pintora Janete Hartmann, que será aberta nesta sexta-feira (13), às 19h30, no Centro Cultural Casa Cuiabana, na Capital, traz trabalhos realizados em telas e em diversos materiais. Esses suportes podem ser objetos que já foram utilitários, mas que foram descartados e agora transformados em arte nas mãos da artista plástica e artesã, ganhando nova vida. São pinturas em um estilo acadêmico e, às vezes, impressionista, em técnicas a óleo e acrílica, que remetem à vida bucólica, ao campestre e à natureza limpa e sem pressa.

 

Os termos Achados e Sustentabilidade se referem a uma grande quantidade de material resgatado das calçadas, caçambas, terrenos e até mesmo de dentro das casas. Coisas que não seriam mais úteis como uma janela velha ou uma cadeira quebrada foram salvas do destino eminente que seria o lixo ou o fogo, além das várias molduras que foram restauradas.

 

Estarão expostos também, entre outros, as madeiras de pallet que são usadas para emoldurar ou como o próprio suporte de suas pinturas.

 

Natural de Toledo (PR), Janete mora em Cuiabá há mais de 30 anos. Formada em Licenciatura em Artes com ênfase nas artes plásticas, optou por não ir à sala de aula e sim continuar com seu trabalho em ateliê produzindo e dando aula de pintura e artesanato como já havia definido que seria sua profissão desde sempre.

 

A exposição fica aberta ao público de 14 de março a 30 de abril, com visitação das 8h às 12h e das 14h às 18h. Contato para agendamento: (65) 3624-2064.

 

Cinema

O Cinesesc Mulheres, do Arsenal, exibe nesta sexta-feira (13), às 19h30, o filme O Poder de Diane (2017), de Fabien Gorgeart. Na história, Diane (Clotilde Hesme, a Adele da série Les Revenants) é uma jovem mulher perdida na vida. Entre uma festa e outra, ela decide servir como a barriga de aluguel para Thomas e Jacques, um casal de amigos muito próximo - mesmo tendo decidido que jamais teria filhos.

 

Durante a gestação, ela se muda para a casa dos avós no campo e conhece Fabrice, um eletricista local. Enquanto ela se prepara para dar à luz, os dois iniciam um romance improvável. A entrada é gratuita e a classificação é 12 anos.

 

No sábado (14), no mesmo horário, será a vez de Hannah (2017), dirigido por Andrea Pallaoro, que descreve a vida de Hannah (Charlotte Rampling, de Melancolia e Red Sparrow), uma mulher que se divide entre as aulas de teatro, a natação e o trabalho como empregada doméstica. Quando o marido vai preso, ela não tem alternativa a não ser a solidão, por isso tenta refazer laços perdidos com descendentes, mas há um segredo na família que dificulta seu relacionamento com terceiros.

 

Hannah é uma mulher punida pela vida que vagueia entre a realidade que vive dia a dia e a negação dela. Além de conviver com a ausência do companheiro, ela terá que lutar contra si mesma e contra o mergulho na dor provocado pela solidão. É a primeira parte de uma trilogia sobre as mulheres que querem se aprofundar na luta e nas situações que enfrentam dia após dia. A classificação é 14 anos. (Com informações da assessoria)


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br