Gazeta Digital

Por novo coronavírus, aluguel de notebook dispara para uso em home office; confira

Pixabay

Pixabay

Desde que a pandemia do coronavírus se instaurou no país, muitas empresas começaram a adotar o sistema home office com suas equipes, respeitando a recomendação do Ministério da Saúde para reduzir o contato social da população.

 

A medida pegou algumas companhias de surpresa que precisaram recorrer ao aluguel de notebooks para oferecer aos funcionários. A medida está proporcionando bons resultados para as empresas do setor.

 

Leia também - Falta de matéria-prima preocupa fabricantes de álcool gel do país

 

A Agasus sentiu a demanda por equipamentos crescer nas últimas 72 horas e as vendas saltaram para 300% em relação ao mesmo período do mês passado.

 

Desde o aumento da procura, foram alugados 5 mil notebooks e outros 10 mil estão em negociação.

João Lima, co-CEO da Agasus, diz que a maior demanda é por notebook. "Há procura por microcomputadores também, mas não por causa do coronavírus. É que algumas companhias estão terceirizando a gestão de seus ativos e oferecemos equipamentos para esse público", diz.

 

Lima diz que em um dia recebeu três vezes mais pedidos do que costuma ter em uma semana inteira. "Já trabalhava no segmento de locação em curto prazo, mas o aumento nesse período está sendo bem relevante.

 

O empresário afirma que não vai elevar o valor das locações por causa do aumento da procura. "É o momento de divulgar o funcionamento do serviço de locação para conquistarmos clientes em longo prazo."

 

A locação de notebook varia de R$ 280 a R$ 350 por equipamento por mês. O preço varia conforme o modelo, processamento e memória do equipamento. Normalmente ele tem instalado o Windows 10.

 

Outra empresa, a Aluga.com, também viu a média de propostas de orçamento enviadas aos clientes passar de 20 para 100 por dia. "Estamos tentando comprar novos equipamentos para conseguirmos atender aos pedidos", afirma Ricardo Nardes Marcelino dono da empresa.

 

Marcelino diz que não tem receio de investir na aquisição de novas máquinas, ainda que a procura no momento seja por causa do coronavírus, porque é um processo que "faz parte do seu negócio".

 

Assim como na Agasus, a maior parte dos pedidos da Aluga.com é para notebook. "Alguns restaurantes e bares estão pedindo microcomputador para utilizar no delivery", diz Marcelino.

 

Os contratos de locação da Aluga.com são para 30 dias. O valor mensal varia entre R$ 200 a R$ 300 e o equipamento é entregue com o Windows.

 

"A maioria das empresas já tem licença do pacote office e passa para seus funcionários."

Bedenego Quintino Junior, gerente comercial da OTG, diz que vem sentindo o aumento na procura por locação há alguns dias. Os pedidos, que giraram em torno de três por semana, subiram para sete por dia. "Só ontem alugamos 200 máquinas em uma única ligação", conta.

 

O valor da locação vai de R$ 230 a R$ 270 por mês, dependendo da configuração. Assim como nos demais casos, o equipamento é entregue apenas com o Windows.

 

Shirlei Fernandes, gerente geral da A2work, disse que a procura por locação de notebook aumentou muito desde a semana passada.

 

"Se tivésse estoque suficiente, teríamos dobrado o tamanho da nossa empresa. Em dois dias identificamos muito mais oportunidades de negócios do que tivemos em toda a nossa história."

 

O estoque de mil equipamentos zerou em quatro dias, segundo Shirlei.

"Nós até pensamos em comprar mais equipamentos, mas nosso principal fornecedor só poderia entregar em 50 dias úteis.

 

Decidimos manter nosso estoque para sentir o movimento do mercado para não termos prejuízos. Afinal, não sabemos como tudo ficará após o fim da crise."

 

O preço das locações varia de R$ 90 a R$ 400, dependendo da configuração a idade do equipamento. Atualmente a empresa conta, apenas, com microcomputadores para oferecer aos clientes porque todos os notebooks estão alugados.

 

"Esse momento serviu para nos mostrar o quanto a locação se encaixa perfeitamente em situações de contingência. É uma operação que ajuda as empresas a resolverem sua situação de última hora."


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br