Gazeta Digital

Prefeito manda fechar comércio e paralisa os ônibus de Cuiabá

Chico Ferreira

Chico Ferreira

Coronavirus / COVID-19

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) divulgou novas medidas de combate ao avanço do coronarívus em Cuiabá. O emedebista lembrou que há um crescimento da pandemia e determinou a paralisação de 100% da frota de ônibus na Capital do dia 23 de março a 5 de abril.

 

Neste período, os servidores do município vão trabalhar em regime de home office e o prefeito determinou o fechamento do comércio em Cuiabá. O prefeito assinou o decreto durante live nesta sexta-feira (20), sem participação da imprensa.

 

Emanuel decretou situação de emergência em Cuiabá e isso dá a ele poder para requisitar bens de pessoas físicas e jurídicas, desde que haja indenização posterior. O prefeito também poderá comprar insumos para saúde sem a necessidade de realizar processo licitatório, como pede a legislação.

 

O prefeito determinou ainda que as igrejas devem ser fechadas, também serão fechados os shoppings, o fechamento será também para os restaurantes que atendem na Capital. 

 

No entanto, os restaurantes poderão ficar aberto, mas terão que vender comida por meio de entrega. Lanchonetes, bares e congêneres não poderão funcionar. Também poderão funcionar clínicas veterinárias, bancos, distribuidoras de água e gás, segurança privada, aplicativos de transporte, táxis, funerárias, lavanderias e lojas de materias para construção. 

 

Leia também - Governador reduz expediente para 6 horas e institui teletrabalho

 

Mercados, clínicas, hospitais, farmácias e postos de combustíveis ficam abertos pelo decreto do prefeito já que prestam serviços essenciais à população no momento de pandemia. "Não temos outra saída, fomos orientados por técnicos do Ministério da Saúde e pela equipe de técnicos da Secretaria Municipal de Saúde e da área epidemiológica, que respaldam nossa decisão para respaldar em quanto a tempo o povo cuiabano da velocidade extraordinária da contaminação", disse.

 

Quanto aos servidores públicos os da saúde, os que fazem fiscalização e também a coleta de lixo continuarão atuando normalmente. Emanuel disse que as medidas são duras, mas que é preciso entender o momento da pandemia. 

 

Reiterou que a Prefeitura de Cuiabá vem fazendo sua parte e que depende da higiene pessoal de cada o bom enfrentamento da pandemia do coronavírus. "Cuide dos seus idosos, cuide de sua família. Teremos momentos difíceis pela frente", disse o prefeito. 

 

Quanto ao transporte coletivo, Emanuel disse que o período de paralisação pode ser maior, dependendo o avanço do novo coronavírus em Mato Grosso. 

 

Nova unidade 

O prefeito determinou que a UPA Verdão, que será inaugurada na próxima semana, sirva apenas para atender casos de corovavírus em Mato Grosso, acontecerá por 90 dias, mas pode ser prorrogado dependendo o avanço da Covid-19 em Cuiabá.

 

A unidade atenderá em auxílio ao antigo pronto-socorro, anteriormente o prefeito havia anunciado que estava preparando 120 leitos para receber os doentes com a Covid-19. Agora, a unidade a ser inaugurada ao lado da Policlínica do Verdão também receberá os pacientes com a forma mais grave da doença.

 

O prefeito pediu para que as pessoas não saiam de casa e que faça o sacrifício de não ir em festas ou eventos sociais para evitar a ploriferação do vírus.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br