Gazeta Digital

Mulher indígena morre em UPA com suspeita de coronavírus

Prefeitura de Barra do Garças

Prefeitura de Barra do Garças

Em Barra do Garças, uma jovem indígena morreu nesta segunda-feira (23) com suspeita de coronavírus. Em coletiva de imprensa virtual realizada na tarde desta terça-feira (24), o secretário estadual de Saúde Gilberto Figueiredo disse que ainda não tem confirmação da causa da morte e que, até o momento, não consta no radar do governo nenhum evento de caso confirmado da doença nessa cidade.

 

“Se houve a coleta (de amostras biológicas da paciente), essa coleta deve ser encaminhada para o Lacen e nós teremos o maior interesse, em o mais rápido possível, ter esse resultado. Para definir um prazo depende se a amostra foi coletada, se foi encaminhada ao Lacen, se foi coletada da forma correta, se chega aqui em condições de ser uma amostra válida, então eu não tenho essa informação no momento”, comentou o secretário.

 

Leia também - Há 7 casos confirmados e 269 suspeitos de coronavírus em MT

 

Gilberto reforçou que se as autoridades sanitárias locais procederam com o protocolo estabelecido pelo Ministério da Saúde para a coleta das amostras da paciente, o Estado priorizará o caso, “porque já se trata de um óbito e aí nós precisamos saber se esse óbito foi efetivamente por algum paciente que já estava infectado pelo coronavírus”.

 

A mulher estava isolada na Unidade de Pronto-Atendimento do município. Em nota, a secretaria de Saúde do município informou que duas mulheres foram internadas nesta segunda na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) com sintomas de gripe e, seguindo o protocolo do Ministério da Saúde, elas foram encaminhadas para a área de isolamento por medida de segurança. “As pacientes foram medicadas e, no final da tarde, uma delas, veio a óbito”, diz trecho do comunicado.

 

As amostras biológicas das pacientes foram encaminhadas ao Lacen, afirma a secretaria de Saúde na nota. “Uma das pacientes, preliminarmente, foi diagnosticada com quadro de tuberculose, porém, os casos estão sendo investigados para um diagnóstico mais preciso. Seria, neste momento, prematuro qualquer afirmação se tratar de um caso de coronavírus, pois, somente o resultado oficial emitido pelo Lacen, pode se confirmar a testagem positiva ou negativa”, pontuou a secretaria.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br