Gazeta Digital

Padaria Moinho fecha após 20 anos sem data para reabrir

Chico Ferreira

Chico Ferreira

Padaria Moinho fecha as portas por tempo indeterminado nesta quarta-feira (8), aniversário de Cuiabá, após 20 anos de atividade diária ininterrupta. A decisão foi tomada como medida de contenção à propagação do coronavírus (Covid-19).  

 

Foram demitidos 88 funcionários e liquidado todo o estoque, informa o proprietário Anésio Kokura. Apesar do faturamento da empresa ter aumentado nos últimos dias devido à maior circulação de clientes no estabelecimento após fechamento da maior parte do comércio da Capital, o empresário optou por fechar as portas da padaria, por precaução. Atualmente empresas do ramo de panificação podem funcionar normalmente, conforme decreto do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro.  

 

Leia também - Fechado, hotel manda mensagem de amor para superar tempos difíceis

 

Kokura diz estar tranquilo com a decisão tomada, por considerá-la a mais adequada para o momento de incerteza provocado pela pandemia. “É a maior crise mundial da história da humanidade”, avalia.  

 

Segundo ele, a empresa usufrui de saúde financeira que permite suspender as operações nesse momento. Para ele, essa escolha é mais prudente do que recorrer ao amparo governamental disponibilizado às empresas.  

 

Explica que a retomada das operações é uma possibilidade futura, mas evita cravar uma data. Quanto aos funcionários desligados, garante que todos receberão as verbas indenizatórias e poderão habilitar o seguro-desemprego. Diante de eventual retomada do atendimento, cogita a recontratação dos mesmos colaboradores.

 

Lembra que a Padaria do Moinho suspendeu primeiramente o atendimento no café e restaurante no dia 19 de março, em antecipação ao decreto municipal (nº 7.849/2020) que proibiu as atividades em lanchonetes, bares, restaurantes e shoppings, publicado no dia 20 de março.

 

Leia mais sobre Economia na edição do Jornal A Gazeta


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br