Gazeta Digital

Ministério Público apura contrato da UFMT com restaurante

João Vieira

João Vieira

A procuradora da República, Vanessa Cristhina Marconi Zago Ribeiro Scarmagnani, determinou a instauração de inquérito civil para apurar o contrato firmado entre a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e o Restaurante Novo Sabor, que opera o Restaurante Universitário (RU) desde 2014.


A abertura do inquérito foi assinada no dia 7 de maio. Conforme os autos, a investigação foi determinada para apurar supostas irregularidades e inconsistências no instrumento contratual do restaurante.


O restaurante detém concessão dos restaurantes universitários dos 3 campis da UFMT no estado. O contrato mais antigo, de 2014, é com o campus Cuiabá, no valor de R$ 10,7 milhões por ano.

 

Leia também - Delator, Alan Malouf circula entre políticos e 'ganha' contratos


Um dos sócios do restaurante é o empresário Alan Malouf. Ele foi preso na operação Grão Vizir - 3ª fase da Operação Rêmora - deflagrada em dezembro de 2016, pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) e Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco Criminal).


No caso, ele foi apontado como o principal mentor do esquema de corrupção na secretaria de Educação de Mato Grosso (Seduc). Em delação premiada, o empresário afirmou que o ex-governador Pedro Taques (PSDB), seria na verdade o principal beneficiado do esquema.


Malouf teve pena de 15 anos de reclusão, sendo 7 meses de prisão domiciliar, 1 ano e 5 meses no regime semi-aberto com uso de tornozeleira eletrônica e outros 13 anos no regime aberto diferenciado, mas sem o monitoramento via tornozeleira.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br