Gazeta Digital

Servidores da Sema acusados de fraude escapam de exoneração

Marcos Vergueiro/Secom-MT

Marcos Vergueiro/Secom-MT

Dois servidores da Secretaria de Meio Ambiente (Sema) acusados de fraudes na emissão de guias e créditos florestais escaparam da exoneração e tiveram apenas a perda do cargo comissionado como punição. P.M.R. e J.A.S. foram investigados na Operação Dríades, em 2015.

 

Segundo as investigações do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) na época) os servidores de carreira foram indicados por deputados para cargos de confiança na Sema e aceitaram pagamento de propina para emitir guias que permitiam a venda de madeira ilegal de forma legalizada.

 

Leia também - Liminar obriga desconto de 14% da Previdência de militares

 

A decisão do governador Mauro Mendes (DEM), que foi divulgada nesta quinta-feira (20), foi de converter a exoneração em "destituição do cargo exclusivamente comissionado".

 

As fraudes regularizaram mais de R$ 104 milhões em madeira para empresas não só de Mato Grosso como do Pará e de Goiás. Uma auditoria no sistema da Sema detectou 2.022 operações fraudulentas realizadas pelos servidores em questão.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br