Gazeta Digital

1 a cada 3 internados por covid-19 precisa de respiração mecânica na Capital

Reprodução

Reprodução

Um boletim divulgado pela Prefeitura de Cuiabá mostrou que de cada 3 pessoas internadas pela covid-19, uma precisa de respiração mecânica, seja de um suporte ventilatório mais leve até o uso aparelhos mais invasivos, com direito à entubação. O levantamento analisou os casos até 23 de maio.

 

Dos diagnósticos, em 19,3% dos casos foi necessária internação. Dos 82 pacientes internados, 26 utilizaram suporte ventilatório, sendo 6 deles invasivos. De 12 de março a 23 de maio foram 32 internações em unidades de terapia intensiva (UTI).

 

Leia também - Cuiabá, VG e Rondonópolis têm 50% dos casos de covid-19 em Mato Grosso

 

Até 23 de maio eram 425 casos confirmados e destes apenas 11 haviam viajado antes do surgimento dos sintomas, o que indica a transmissão comunitária no município, ou seja, quando não é possível determinar de onde/quem ocorreu a transmissão do vírus.

 

O novo coronavírus atinge na Capital pessoas com idades entre 1 e 102 anos. No entanto, a maior parte dos casos ocorre entre os 20 e 49 anos. Das pessoas diagnosticadas, 14,8% são profissionais da área da saúde.

 

Dos casos na Capital, em apenas 29% as pessoas tinham comorbidades, ou seja, outras doenças que estão associadas ao grupo de risco como hipertensão, diabetes, asma, obesidade e doença cardiovascular crônica.

 

Cerca de metade dos pacientes apresentou tosse e febre. Também foram registrados sintomas como desconforto respiratório, dor de garganta, diarreia, dor de cabeça, perda de olfato e paladar. Mais raros foram fraqueza, cansaço, coriza e calafrios.

 

Se o crescimento dos casos continuar no atual ritmo, a previsão é que o pico de infectados, ou seja, quando o município irá atingir o maior número de casos, será em 18 de agosto.

 

"Reiteramos que não existe vacina para prevenir a infecção por covid-19 tampouco medicamento antiviral específico para seu tratamento, portanto a melhor maneira de prevenir a infecção é evitar a exposição ao vírus", alerta a Vigilância Epidemiológica de Cuiabá.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br