Gazeta Digital

Capitais com menos mortes por covid têm mais óbitos por SRAG

Uma análise desenvolvida pela empresa Lagom Data aponta que as capitais brasileiras que apresentam baixos índices de casos confirmados e mortes pela covid-19 têm quase 12 vezes mais mortes por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) com causa não especificada.

 

Cuiabá encerrou maio com 10 óbitos causados pela covid-19. Por outro lado, a análise aponta que, nesse mesmo período, a Capital tinha ao menos duas vezes esse número em mortes por SRAG. A análise da Lagom foi feita a pedido da Folha de São Paulo.

 

Leia também - Estado dará orientações e fechamento é decisão de prefeitos

 

Na última semana maio deste ano, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em seu relatório semanal do InfoGripe relativo à semana epidemiológica 20 (17 a 23 de maio), mostrou uma retomada ou manutenção da tendência do crescimento do número semanal de casos de SRAG em diversas regiões do país.

 

Segundo o relatório, todas as regiões do país seguem na zona de risco e com atividade semanal muito alta para SRAG, com predominância de 82,7% do novo coronavírus entre os casos que já tiveram um resultado laboratorial positivo.

 

Um levantamento feito pelo #GD no mês passado detectou que, nas primeiras 20 semanas deste ano, Mato Grosso registrou 1.485 casos de SRAG. Já no ano passado, no mesmo período, foram registrados 107 casos de SRAG, segundo o Ministério da Saúde.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br