Gazeta Digital

Após reunião, Mendes e Pinheiro confirmam 60 novos leitos de UTI

Divulgação

Divulgação

O governador Mauro Mendes (DEM) e o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), decidiram abrir 60 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Cuiabá e Várzea Grande para o enfrentamento à pandemia da covid-19. O anúncio foi feito após a reunião por teleconferência, realiza na manhã desta segunda-feira (15), após semanas de troca de acusações.

 

"Nós decidimos que o governo abrirá 30 leitos no Hospital Metropolitano. A Prefeitura de Cuiabá, com o financiamento do Estado ou do governo federal, vai abrir mais 30 leitos, dos quais 10 já estão em curso", disse Mendes ao final da reunião.  

 

Leia também - Estado investe R$ 46 mi no combate à pandemia

 

A decisão ocorre após Mauro ter acusado Pinheiro de fechar 40 leitos de UTI após receber quase R$ 42 milhões do Ministério da Saúde.  A denúncia, sobre o uso desse recurso para outras finalidades, é investigada pelos Ministérios Públicos Federal e Estadual. 

 

Durante a reunião ainda ficou decidido que o Estado fornecerá 10 aparelhos respiradores para a Capital. Também haverá aumento de testagem na população. Cuiabá pretende realizar 300 testes diários. Já o Estado aumentará a capacidade de testes no Laboratório Central do Estado (Lacen).  

 

Mendes e Pinheiro também decidiram unificar o protocolo de atendimento e tratamento às pessoas que estão infectadas ou com suspeita da doença. Também será realizada uma reunião na tarde desta segunda-feira com equipes médicas do Estado, de Cuiabá e Várzea Grande, além de representantes do Conselho Regional de Medicina (CRM) e da Assembleia Legislativa.  "Queremos adotar protocolo único para governo e municípios atendam na atenção básica e no tratamento da doença", explicou o governador.  

 

O presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (DEM), comemorou o resultado da reunião e disse que as decisões tomadas salvarão vidas em Mato Grosso. "Decisões importantes foram tomadas aqui, certeza que vai salvar pessoas. Aumentar os números de UTIs, aumentar o número de testagem e tratamento precoce vai salvar muita gente. A Aassembleia vai acompanhar".

 

A reunião contou ainda com a presença dos secretários de Saúde de Cuiabá e Estado, Luiz Antônio Possas de Carvalho e Gilberto Figueiredo, o vice-governador Otaviano Pivetta (PDT) e o deputado federal Emanuel Pinheiro Neto, o 'Emanuelzinho' (PTB).


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br