Gazeta Digital

Prefeito de Aripuanã é cassado pela Câmara por contas reprovadas

Assessoria

Assessoria

A Câmara Municipal de Aripuanã (1.002 km a Noroeste) cassou o mandato de Jonas Canarinho da Silva por denúncias de irregularidades na gestão municipal, não comparecimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), deixar de responder requerimento do Legislativo, atraso de entrega dos balancetes, irregularidades na promulgação de leis, reprovação das contas de 2017 e por não cumprir recomendações formuladas por CPI. A votação terminou na madrugada de sexta-feira (26).

 

Na maioria dos itens, o placar foi de 9 pela cassação e 2 contra o pedido de condenação do prefeito. O chefe do Executivo fez pessoalmente sua defesa e destacou que não praticou irregularidades. Segundo ele, vai recorrer da decisão que cassou o seu mandato.

 

Leia também - Secretário de Emanuel terá que esclarecer pagamentos durante pandemia

 

“Infelizmente é uma vergonha nacional, é uma vergonha para o povo de Mato Grosso o que estão fazendo aqui. Muitos aqui (vereadores) eram meus secretários e que tinham parentes que eram meus secretários, estiveram junto comigo, inclusive o presidente da Comissão Processante que ficou bravo porque eu dispensei a esposa dele”, desabafou o prefeito cassado durante a sessão na Câmara. 

 

Disse que está saindo de cabeça erguida e com tranquilidade por ter trabalhado com respeito e seriedade ao dinheiro público. “Saio daqui sabendo que não levei R$ 1 de dinheiro público, não foi provado que esse prefeito roubou R$ 1 do Executivo Municipal”, destacou. 


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br