Gazeta Digital

TJ arquiva investigação de fraude em concurso público

Reprodução

Reprodução

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) arquivou a investigação que abriu para apurar uma possível fraude no concurso público que nomeou 6 candidatos aprovados pelo regime de cota racial. Um dos aprovados é branco.

 

Leia também - Sogra e filho do governador testam positivo para covid-19

 

Por meio de sua assessoria, a Corte estadual afirmou que o candidato preencheu os requisitos para a vaga de cotas.

 

O concurso foi realizado pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) para preenchimento de 25 vagas.

 

Destes, 16 disputaram a vaga em "ampla concorrência", 3 com deficiência (PCD) e 6 são pessoas declaradamente negras que entraram pela "Cota para Negro", termo escrito em frente ao nome de cada um deles.

 

Acontece que um dos candidatos que aparece relacionado à cota racial é uma pessoa branca.

 

O #GD tentou entrar em contato com o candidato branco, mas não conseguiu localizá-lo. Quando a reportagem tentou contato com ele pelo Facebook, o mesmo havia retirado o perfil do ar.

 

Nas últimas semanas as universidades de São Paulo (USP) e de Brasília (UNB) expulsaram vários estudantes que fraudaram o sistema de cotas para ingresso mas respectivas instituições


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br