Gazeta Digital

Servidores denunciam risco de teto desabar sobre pessoas na Arena Pantanal

Reprodução

Reprodução

Os servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) que realizam atendimento à população na Arena Pantanal, em Cuiabá, denunciaram situações insalubres no local. Entre as denúncias apresentadas pela categoria, há a queixa de risco de desabamento do teto onde os profissionais trabalham.

 

De acordo com o Sindicato dos Servidores do Detran (Sinetran), na sexta-feira (11), parte do teto do local onde os profissionais estão trabalhando cedeu. Diante da situação, a categoria emitiu comunicado apontando para o risco à saúde dos trabalhadores, uma vez que a infraestrutura pode voltar a apresentar falhas e cair sobre a cabeça das pessoas.

 

Leia também - MT tem 20 novas mortes e já soma mais de 104 mil contágios

 

"Além do problema do calor e da necessidade de ar-condicionado na Arena, há também que garantir a manutenção do teto para que o mesmo não caia na cabeça dos servidores e usuários", apontou o presidente do Sinetran, Lucas Póvoas.

 

Outra queixa dos trabalhadores se refere ao ar-condicionado da sala de atendimento à população. Segundo a categoria, o aparelho apresentou problemas e não funcionou na quarta-feira (9), dia em que a Capital registrou mais de 40ºC, o que teria gerado aglomeração no local.

 

De acordo com o Sinetran, a autarquia tem sofrido com uma suposta morosidade na finalização das reformas do prédio sede. A categoria apresentou queixas sobre a mudança do local de trabalho.

 

"Um exemplo foi a reforma da Ciretran de Várzea Grande que demorou dois anos para começar e mais um ano e meio para ser concluída. Os servidores que foram obrigados a trabalhar em condições insalubres por dois anos no subsolo do shopping de Várzea Grande tiveram de fazer greve para fazer a reforma sair do papel e garantir o retorno para sua antiga unidade", apontou o Sinetran.

 

O portal #GD procurou o governo de Mato Grosso para tratar a respeito dos problemas apresentados pelo Sinetran. Contudo, até a publicação da matéria, não houve resposta sobre o tema.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br