Gazeta Digital

Índio, pastor e apoiador de Bolsonaro é candidato a prefeito em MT

Reprodução/Facebook

Reprodução/Facebook

Indígena, pastor e apoiador do governo Bolsonaro. Tsrerê Xavante (Patriota) é pré-candidato a prefeito pelo município de Campinápolis (658 km ao Oeste de Cuiabá). Novidade na eleição mato-grossense em 2020, ele vem de linhagem indígena pura e promete igualdade entre o seu povo e o homem branco.


Para o xavante, a atual gestão do Brasil trabalha de frente no combate à corrupção e sua visão é fruto de uma nova perspectiva política. "Acredito que passei um amadurecimento político e também da visão que a gente tem. Hoje o governo do presidente combate a corrupção, combate a discriminação e a ideologia de gênero. Então, estou com meu irmão Bolsonaro".

 

Leia também - Wellaton recua e será vice de chapa encabeçada por Abílio


Segundo Tsrerê, seu povo foi usado pelo governo do Partido dos Trabalhadores (PT)."Nós indígenas fomos usados pelo governo do PT, pela CUT, pelos sindicatos. Eles são doutrinados, eu já participei do movimento Terra Livre que faz esse movimento em Brasília. O governo do Lula e da Dilma ficam usando dessa propaganda e os indígenas foram doutrinados a isso".


O indígena ainda explicou porque apoia Bolsonaro e que irá sentar com ele para discutir sobre as demarcações de terra. "O PT levou as hidrelétricas nas áreas indígenas, acabou com a Funai. Tudo que o PT fez foi atrasar a visão do nosso movimento e, por isso, estou ao lado do Bolsonaro porque ele tem uma ética militar do que o que é certo, é certo. Eu vou encontrar com ele um dia e vou ter um diálogo constitucional e vamos ter que discutir com o Poder Público sobre a demarcação de terra.

Reprodução da internet

Tsrerê Xavante

 


A mudança é grande, já que em 2018, o pré-candidato chegou a rebater um vídeo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que ainda era deputado federal e dizia: "Pode ter certeza que se eu chegar lá não vai ter dinheiro pra ONG. Se depender de mim, todo cidadão vai ter uma arma de fogo dentro de casa. Não vai ter um centímetro demarcado para reserva indígena ou para quilombola".


Em sua rede social, Tsrerê respondeu a ofensa. "Todos que ameaçaram nosso povo indígena não irão sentar no trono do presidente da República Federativa do Brasil. Quem ameaça nunca terá vitória. Fica sabendo, nunca fomos manipulados por ninguém, o povo sábio pode até viver de muito risco, tribulação, sofrimento, engano, ameaça e perseguição, mas vive intensamente há séculos, não fomos destruídos porque sabemos viver muito bem, o não índio, não sabe disso", disparou na época.


Propostas
O pré-candidato promete levar mais investimentos para a sua região e espera viver e trabalhar em harmonia com quem não é índio.


"A nossa região do Vale do Araguaia tem muitas riquezas e precisa de mais investimentos. Além disso, eu quero unir índio e não índio, para que consigamos viver em harmonia e trabalharmos juntos. Aqui no nosso município, tudo gira em torno do povo indígena", explicou Xavante.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br