Gazeta Digital

Veja vídeo - Ocupantes denunciam ação da PM em residencial de Várzea Grande

Reprodução

Reprodução

Ocupantes do residencial Colinas Douradas, em Várzea Grande, denunciam ação truculenta e agressão por parte de policiais militares na segunda-feira (14). Os agentes realizaram 3 ações em diferentes horários, no conjunto habitacional ocupado por sorteados que reivindicam entrega das chaves.


Leia também -Jovem 'derruba esquema' do CV e acaba baleado pelo amigo

 

Conforme uma moradora, uma das intervenções ocorreu à tarde, uma à noite e outra na madrugada. Na segunda ação houve violência contra os moradores com bomba de efeito moral, além de rondas frequentes em alta velocidade.


“Um dos policiais foi revistar uma grávida. Abordou ela, isso não é certo. Tinha que ser uma policial feminina. Eles ficam passando em alta velocidade nas ruas, não importa se tem criança ou se alguém caminha por ali”, relata uma das moradoras.


A moradora conta que nem todas as casas têm energia elétrica. Por conta do calor, aqueles que não têm eletricidade se reúnem em frente as casas e foram esses grupos que receberam bomba de efeito moral para dispersarem as pessoas.


Além de toda a agressão, a moradora relata que os policiais causaram incêndio na vegetação para pressionar os habitantes a deixarem o local.

Outro lado
Segundo a assessoria da Polícia Militar, um boletim de ocorrência da Polícia Militar narra uma das ações e justifica que os agentes foram ao local após diversas denúncias de que havia consumo e tráfico de drogas e armas de fogo nos imóveis.


Os militares foram ao endereço e logo se depararam com moradores que levaram a mão à cintura. Foi solicitado apoio de outras viaturas e estas foram cercadas por moradores tentaram obstruir o trabalho dos agentes. Um homem com mandado de prisão pendente foi preso. No documento, é citado o uso de armas não letais.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br