Gazeta Digital

PT lança Barranco ao Senado e Julier para a Prefeitura de Cuiabá

Assessoria

Assessoria

GazetaDigital

Selo eleições 2020

 

O Partido dos Trabalhadores (PT) homologou a candidatura do deputado estadual Valdir Barranco à disputa para o Senado. À Prefeitura de Cuiabá, o partido lançou o ex-juiz federal Julier Sebastião. A decisão foi anunciada durante convenção nesta quarta-feira (16).


Barranco contará na primeira suplência com a professora Maria Lúcia (PCdoB) e na segunda suplência a ex-vereadora Enelinda Scala (PT).  Lideranças do PT como a presidente nacional da sigla, Gleisi Hoffmann, o ex-ministro da Educação, Fernando Haddad, participaram online da convenção. 


Sobre ser o um dos poucos partidos de esquerda nesta disputa ao Legislativo, o deputado respondeu que é esse o seu diferencial. "Eu acredito que nós teremos várias candidaturas, sendo mais do mesmo, disputando um único projeto reacionário e conservador. Nós defendemos a vida o emprego, o direito à vida, dos trabalhadores, dos servidores públicos. Temos a oportunidade de fazer um embate no Senado', explicou.

 

Em transmissão online, o ex-ministro da Educação, Fernando Haddad, falou da importância de ter representatividade na bancada Federal para defender o Estado. "O que Mato Grosso está vivendo nesse momento é tão dramático para o seu futuro, o Estado é notícia no mundo inteiro pelas piores razões. Mato Grosso no governo Bolsonaro está pedindo socorro, está pedindo ajuda e Valdir sabe o que um senador pode fazer", pontuou.

 

Leia também - 'STJ nega pedido de Emanuel para não reintegrar cargos do gabinete do vice'


Para o candidato a prefeito na Capital, Julier, o seu partido é que está ao lado do povo. "São todos bolsonaristas essa oposição. Então nós estamos do lado do povo. E é por isso que estamos repetindo sempre: quem defende você é o PT. Todos esses partidos que se dizem de oposição ficam contra o povo. Vimos agora na reforma da Previdência dos servidores, vimos aqui em Cuiabá na pandemia, então nós vamos trazer para Cuiabá a experiência petista de governar, ou seja, em prol daqueles que mais precisam", explanou.


Com chapa pura nessa composição, ele contará na vice, com a professora aposentada da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) Vera Bertolini. "Nós todos sabemos que vivemos um período no Brasil de absolutamente descriminação, racismo, ódio, fascismo, e a presença da professora Vera significa a afirmação do compromisso do Partido dos Trabalhadores com a causa das mulheres, dos negros, LGBTs, jovens, e com o povo mais pobre. Nesse sentido, a professora vem trazer muito acúmulo e uma militância muito profunda em prol dos menos favorecidos", enfatizou.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br