Gazeta Digital

Quatro desembargadores disputam o comando do Tribunal de Justi├ža

TJ-MT

TJ-MT

Quatro desembargadores se candidataram para a presidência do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ). A disputa voltará a ser ‘eleitoral’ e a envolver mais de duas candidaturas em outubro. Além do presidente atual, Carlos Alberto da Rocha, também se inscreveram os desembargadores Sebastião de Moraes Filho, o atual corregedor-geral de Justiça, desembargador Luiz Ferreira da Silva, e o desembargador Juvenal Perreira da Silva.  

 

Já para a vice-presidência, a única candidata é a desembargadora Maria Aparecida Ribeiro e para a corregedoria-geral o desembargador José Zuquim Nogueira. Com 4 candidatos, o Tribunal de Justiça voltará a ter uma disputa após 4 anos, quando o desembargador Rui Ramos venceu por 16 votos a 13 Juvenal Pereira da Silva para comandar o biênio 2017/2018. 

  

Leia também - Fagundes garante apoio a Emanuel e desconsidera escândalo

 

O #GD apurou que, apesar das inscrições, a disputa deverá se afunilar em apenas duas candidaturas. Isso porque alguns magistrados acreditam que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) poderá vetar a reeleição, que foi aprovada pelo Pleno do TJ por ampla maioria. Com isso, Carlos Alberto poderá ficar impedido de disputar novamente. Caso isso ocorra, o desembargador Juvenal poderá abdicar da disputa, restando assim Sebastião Filho e Luiz Ferreira.  

 

No ano em que se criará mais 9 novas vagas de desembargador a partir de outubro, a disputa pela mesa diretora do Tribunal de Justiça, ganhou mais polêmicas ainda. Isso porque o Pleno do TJ permitiu a reeleição e recusou eleição direta para os cargos de presidente e vice-presidente.  

 

O próximo presidente será o responsável pelo 2º maior orçamento entre os Poderes de Mato Grosso, com mais de R$ 1,1 bilhão.


Fonte: Gazeta Digital

Visite o website: https://www.gazetadigital.com.br