Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 20/11/2019

Gastronomia - A | + A

26.09.2019 | 10h53

Par perfeito

Facebook Print google plus

Rita Comini

Segundo o chef baiano Fabrício Lemos, o sonho de todo cozinheiro é encontrar uma confeitaria para poder casar. E ele encontrou a pâtissier Lisiane Arouca, com quem se casou numa cerimônia intimista, num dos restaurantes do casal, em Salvador. “É o equilíbrio total e sou muito sortudo de te encontrado uma confeiteira, ter me apaixonado por ela e ter me casado”, diz ele.

Divulgação/Lucas Silva

Prato Fabrício Lemos

 

“É o doce e o salgado, a gente conseguiu se encontrar e se complementar. Isso é que foi o grande lance, o grande encontro promovido por Deus na nossa vida”, completa ela. Os dois estarão em Cuiabá participando do Pantanal Cozinha Brasil 2019, que ocorre nos dias 11 e 12 de outubro com atividades no Centro de Eventos o Pantanal, Univag, Senac e Shopping Estação.

 

Fabrício Lemos ministra a oficina técnica “A Bahia de todos os santos, sabores e aromas” e faz a palestra “Cozinha afetiva baiana que conquistou o Brasil; o que é que a Bahia tem?”.

 

Lisiane Arouca é responsável pela única oficina de confeitaria do evento: “Chocolates e suas infinitas texturas” e faz a palestra “Chocolate não te faz perguntas: ele te entende!” 

Divulgação/Lucas Silva

Menu degustação Fabricio Lemos

 

 

Eles ainda se juntam à chef mato-grossense Ariani Malouf na preparação de um dos jantares magnos do Pantanal Cozinha Brasil, a ser servido no Mahalo Cozinha Criativa, na noite do dia 10/10, a partir das 21 horas.

 

Fabrício e Lisiane são sócios e comandam juntos os premiados restaurantes Origem e Ori, em Salvador. No primeiro, Origem, desenvolvem uma cozinha autoral, só com menu degustação de 15 etapas, incluindo duas sobremesas.

 

Já o Ori, aberto em dezembro de 2018, é mais casual, opera no almoço e jantar com um cardápio à la carte que é mudado a cada dois meses. Segundo Fabrício, o Ori é como se fosse um “filho” do Origem, herdando toda a parte criativa, todo o conteúdo desenvolvido dentro do Origem, que é um grande laboratório.

 

Divulgação/Lucas Silva

Prato Fabrício Lemos

 

Ao falar sobre a gastronomia baiana diz que é uma cozinha de fusão do índio, africano e português. “As pessoas se contagiam pela felicidade de uma comida saborosa, rica, um povo alegre e que sabe receber. Isso é o que a Bahia tem de diferente”.

 

Para ele, a nova gastronomia baiana vem com o objetivo de valorizar o simples, sem esquecer das raízes. “O que faço é adaptar técnicas novas, contemporâneas a pratos clássicos, sempre valorizando o simples, ingredientes que caíram em desuso, mostrando o que é que a Bahia tem além de Salvador, além do dendê”. 

Divulgação/Lucas Silva

Sobremesa Lisiane Arouca

 

 

Segundo Fabrício, surpreender o cliente é a missão dele, da mulher e da equipe. “É uma busca insaciável em poder melhorar”. Para ele, o mais belo de tudo é que a gastronomia é infinita, nunca se tem um prato 100% perfeito, sempre há uma técnica nova, um ingrediente melhor, com mais qualidade. “A gente estuda demais e vê sempre novas formas de nos reinventar e motivar nossa equipe, que é o principal”.

 

Lisiane conta que quando resolveu abrir os restaurantes, optaram por fazer cozinhas separadas para que cada um pudesse comandar a sua. Ela lembra que uma complementando a outra, mas um não se mete no trabalho do outro, para evitar conflitos.

 

Para ele, dividir o restaurante com a sua mulher e um prazer. “Ela é uma pessoa que me dá tranquilidade, é serena, é a parte doce da história, é o equilíbrio. O espaço físico está separado, mas as ideias estão juntas”, resume, acrescentando que vem dando muito certo.

 

Com formação em Belas Artes (UFBA) antes de fazer o curso de gastronomia pela Estácio Bahia e chef de cozinha pelo Senac, Lisiane diz ser impossível não associar arte e gastronomia. “Não só a confeitaria, mas a gastronomia em si é uma forma de expressão de arte”.

Divulgação/Lucas Silva

Sobremesa Lisiane Arouca

 

Em ambas as casas, as sobremesas são destaque do cardápio. No Origem, como o menu degustação é de 15 etapas, o intermese é algo bem cítrico para limpar o paladar para a chegada das sobremesas. Segundo ela, a primeira é sempre mais leve, frutada, refrescante, e a segunda algo mais reconfortante, mais afetivo.

 

Já no Ori, as sobremesas são maiores, dá para compartilhar, porque é um serviço à la carte. “Eu sempre procuro trazer coisas que tragam muita alegria para as pessoas. A sobremesa para mim é aquele momento aguardado, que você sabe que não pode comer muito, porém, é especial”.

 

Ela revela ser um desafio fazer sobremesas que agradem depois de pratos fantásticos. Sobre ingredientes, confessa ser uma pessoa muito láctea. “As sobremesas à base e leite e seus derivados sempre vão me agradar. Meu ingrediente favorito é o doce de leite. O pastoso é algo que me fascina, consigo harmonizar ele bem numa sobremesa”.

 

Moradora da Bahia e com a família paterna de Ilhéus, o chocolate é algo que sempre fez parte da vida de Lisiane. “Nós baianos temos o privilégio porque temos um chocolate de qualidade aqui no sul da Bahia. Temos chocolates maravilhosos na região cacaueira de Ilhéus e Itacaré”.

Divulgação/Lucas Silva

Sobremesa Lisiane Arouca

 

 

“Sempre procuro harmonizar chocolate com ingredientes nossos locais, fazendo com que a sobremesa fique equilibrada”.

O Pantanal Cozinha Brasil, cujo tema da edição 2019 é “O alimento, a cozinha e a vida das pessoas”, terá uma ampla gama de atividades não só para profissionais da área e estudantes de gastronomia, mas também para o público em geral, interessado nos temas a serem apresentados ou que simplesmente gosta de apreciar delícias e informações gastronômicas.

 

Para a garotada estão programadas oficinas gratuitas de cupcake e brigadeiro gourmet, com o pâtissier Tarso de Castro, da Fábula Doces Finos, no Shopping Estação.

 

Boa parte das atrações do Pantanal Cozinha Brasil 209 é gratuita e aberta ao público em geral. O Pantanal Cozinha Brasil é uma realização de João Carlos Caldeira, tendo como co-realizador a Univag. Conta com apoio institucional do Sebrae, Senac, Sesc e Sesc Pantanal, e patrocínio do Big Lar e Shopping Estação Cuiabá. A prefeitura de Cuiabá, Unimed, Multibar, Pão & Arte, Coxipó Assessoria de Imprensa e Rádio Cultura 90.7, do Grupo Gazeta de Comunicação, apoiam o evento.

Informações, inscrições e programação no site www.pantanalcozinhabrasil.com.br

 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Na sua opinião o Brasil tem partidos políticos demais?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 20/11/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,58 0,83%

Algodão R$ 94,74 0,51%

Boi a Vista R$ 138,25 -0,18%

Soja Disponível R$ 65,20 -0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.