Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 04/12/2020

Meu Bicho e Eu - A | + A

14.11.2020 | 00h01

Prevenção do Novembro Azul também vale para cachorros e gatos

Facebook Print google plus

Meu Bicho e Eu

Reprodução/Botica Pets

Reprodução/Botica Pets

Novembro azul, como se sabe, também é o mês da campanha de conscientização e prevenção contra o câncer de próstata, mas, não são só os humanos que precisam passar por exames preventivos. A campanha de conscientização também é válida para os pets, já que atinge cães e gatos, como alerta o veterinário Bruno Tammenhain.


Tammenhain, veterinário parceiro da DrogaVET, informa que apesar da incidência de casos ser baixa em pets, as neoplasias prostáticas podem apresentar comportamento agressivo e de rápida evolução, além disso, é uma doença que acomete mais os cães do que os gatos, principalmente os que têm idade acima dos oito anos. "O tumor apresenta grau de malignidade agressiva e de rápida evolução em cães, causando metástases, ou seja, afetando vários outros órgãos como linfonodos regionais, pulmões e ossos”.


Em razão disso, os tutores precisam se atentar aos primeiros sintomas, como os relacionados ao trato urinário. "Um alerta importante é prestar atenção ao comportamento do animal, observando se ele tem dificuldade para urinar, incontinência urinária, sangue na urina ou, ainda, dificuldade para defecar, além de dor, perda de peso, apatia e até dificuldade de locomoção", orienta o veterinário. 

 

Participe do #MeuBichoeEu #GazetaDigital - Mande sugestões de reportagens para o e-mail: redacao@gazetadigital.com.br


Adicionalmente, o especialista informa que, ao contrário do que acontece nos homens, o câncer prostático em cães parece não ser hormônio-dependente, ou seja, acomete com maior ou menor frequência cães que sejam castrados ou não. "Porém, a castração sempre é indicada para diminuir o risco de doenças prostáticas, sendo elas neoplásicas ou não". 


De maneira geral, a principal recomendação do especialista é para que os tutores levem o animal periodicamente ao médico veterinário. "O diagnóstico é simples e rápido, iniciando pela avaliação clínica do profissional. Por meio de uma palpação prostática já é possível evidenciar alterações anatômicas do órgão", explica Dr. Bruno, alertando também que o diagnóstico tardio diminui consideravelmente as chances de sobrevida do paciente em razão da rápida evolução da doença. 

Reprodução/Organics News Brasil

Novembro Azul pets

 


Havendo indícios de que há alterações, o médico veterinário poderá solicitar exames para diagnosticar a doença e o tamanho do tumor. "Normalmente são solicitados alguns exames de imagem como ecografia, radiografia abdominais e tomografia computadorizada. Em alguns casos, é solicitada também uma biopsia e análise histopatalógica para confirmação do diagnóstico", complementa o especialista. 


Medicamentos manipulados e polivitamínicos auxiliam no tratamento Existem vários tipos de tratamento para as neoplasias, porém quando há indícios de metástase, estancar a evolução é mais difícil. "A cirurgia e a radioterapia estão entre os tratamentos indicados que podem trazer benefícios e sobrevida. Por se tratar de uma doença agressiva e sistêmica, um aspecto importante do tratamento é a terapia de suporte, com a prescrição de polivitamínicos, anti-inflamatórios, estimulantes do apetite e analgésicos, já que o pet pode ficar debilitado e com falta de apetite", informa o veterinário. 

 

Segundo a farmacêutica Thereza Denes, a manipulação de medicamentos, como terapia adjuvante no tratamento do câncer, visando o controle da doença e uma maior sobrevida dos pets, proporciona maior economia e eficácia do tratamento, pois oferece a dose certa para cada animal. 

 

Reprodução/Jardins Centro de Saúde Animal

Novembro Azul pets

 


“A manipulação é feita na forma mais indicada para cada pet. Por exemplo, para gatos, pode ser em pasta oral, que aplicada na patinha é absorvida pelo animal ao lambê-la, ou, ainda, em filme oral, que derrete ao ser colocado em contato com a língua do pet. Já para os cães, existem as opções dos biscoitos medicamentosos e as caldas e molhos, todos produzidos no sabor que o pet mais gosta: abacaxi, frutas vermelhas, salmão, picanha, bacon, entre outras", ressalta farmacêutica.

 

Ainda segundo a profissional, como a falta de apetite é um sintoma comum em pacientes debilitados por essa doença, a utilização de medicamentos palatáveis ajuda a tornar o tratamento menos estressante e mais eficaz, à medida que o composto é feito no sabor preferido e na dose certa para cada animal e ainda sem desperdício.

 

Texto: Céu Comunicação

 

Coluna semanal atualizada aos sábados

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Com o resultado da eleição, você acredita em uma Cuiabá melhor a partir de 2021

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 04/12/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 59,80 -0,33%

Algodão R$ 126,90 -0,91%

Boi à vista R$ 249,16 -1,37%

Soja Disponível R$ 153,00 -0,97%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.