Publicidade

Cuiabá, Domingo 12/07/2020

Variedades - A | + A

comemorações juninas 02.06.2020 | 16h24

Cantores perdem milhões de reais com cancelamento de festas no Nordeste

Facebook Print google plus

Reprodução/Instagram

Reprodução/Instagram

No calendário musical há três datas no ano para artistas faturarem alto: Carnaval, Festas Juninas e Festa do Peão de Barretos.

 

Eis que uma delas já naufragou com a pandemia do novo coronavírus.

 

Com a quarentena e as medidas de isolamento social, as as grandes festas juninas que agitam o Nordeste em junho e julho já foram canceladas. Sim, haverá lives, e versões virtuais dos eventos. Mas não os grandes festivais que reúnem milhões de pessoas em noites e mais noites de muita comida típica e shows grandiosos.

 

Leia também - Sucesso Mundial; Live 'Caneta Azul' bomba mais que Claudia Leitte e Paula Fernandes

 

São nessas festas juninas nordestinas, como as de Caruaru (PE) e Campina Grande (PB), que sertanejos e forrozeiros faturam alto. Juntas, as duas festas produzem mais de 25 mil empregos temporários, movimentam um público de mais de 5 milhões de pessoas só em junho, e fazem girar cerca de R$ 250 milhões.

 

Segundo fontes ligadas ao setor , muitos cantores perderam sua principal fonte de receita no ano com o cancelamento desses grande arraiais no Nordeste.

 

Um show de Solange Almeida, por exemplo, não sai por menos de R$ 200 mil. E ela já tinha mais de 15 shows agendados nas festas juninas deste ano.

 

Com um cachê de R$ 350 mil, Xand/Aviões do Forró já tinha cerca de 25 propostas de show para o período.

 

Gusttavo Lima perdeu mais de 40 shows no período, com cachês na casa dos R$ 700 mil cada. São R$ 28 milhões que não entrarão no cofre do embaixador.

 

Zé Neto e Cristiano (R$ 550 mil), também perdeu mais de 20 shows na região, seguido por Wesley Safadão (R$ 600 mil), que também era nome garantido nessas festas.

 

Marília Medonça e Simone e Simaria também perderam mais de 15 shows nessa temporada de Festas Juninas.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Você acredita na eficácia das barreiras sanitárias implantadas em Cuiabá?

Parcial

Edição digital

Domingo, 12/07/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 26,20 0,96%

Algodão R$ 93,61 0,97%

Boi a Vista R$ 136,50 -1,80%

Soja Disponível R$ 66,40 0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.