Publicidade

Cuiabá, Quinta-feira 23/01/2020

Variedades - A | + A

fatalidade 27.11.2019 | 08h34

Doenças cardíacas podem ter ocasionado morte súbita do surfista Leo Neves, afirma especialista

Facebook Print google plus

Orlando Moraes

Orlando Moraes

O surfista Leo Neves morreu aos 40 anos após sofrer um mal súbito e se afogar no último domingo (24), durante uma competição na praia de Itaúna, no Rio de Janeiro. A falta de acompanhamento e diagnóstico de doenças - em sua maioria cardíacas -  pode explicar a morte súbita de pessoas jovens e com hábitos saudáveis.

 

Leia também - Pela segunda vez, Estado contrata estudo para analisar VLT

 

“[Mal súbito] é qualquer mal-estar que você tenha. A causa pode ser AVC [acidente vascular cerebral], arritmia por uso de substâncias estimulantes, como drogas ilícitas e termogênicos, que aceleram o metabolismo para perder calorias”, o cardiologista e médico do esporte Nabil Ghorayeb, do HCor (Hospital do Coração).

 

O mal súbito tem vários motivos, sendo que 90% das mortes súbitas de esportistas são causadas por problemas cardíacos, segundo o especialista. Acima dos 40 anos, a principal causa é o infarto, já abaixo disso são doenças congênitas e genéticas.

“A pessoa pode ter pressão alta, arritmia e não apresentar sintoma. Esporte não mata. O que mata são doenças não diagnosticadas e excesso de treinamento sem acompanhamento médico, que pode levar a doenças cardíacas”, afirma o cardiologista.

 

De acordo com ele, somente a necropsia – exame de cadáver – vai esclarecer o real motivo do óbito. “Mas 98% das mortes poderiam ter sido evitadas se os atletas tivessem feito exames para diagnosticar doenças. Por isso, é muito importante fazer acompanhamento com um especialista”, ressalta.

 

Ghorayeb ainda cita uma pesquisa feita nos Estados Unidos com praticantes de triatlo: a maioria dos atletas que tiveram mal súbito e se afogaram foram diagnosticados com infarto ou ameaça dele. “Dentre os que morreram, ninguém tinha feito exame prévio com um cardiologista”, ressalta.

 

Um dos sintomas do mal súbito pode ser desmaio. “Nas provas de mar aberto, o grande problema é que tem poucos observadores para controlar os atletas, então não se consegue salvar a vida da pessoa, porque ninguém vê o que está acontecendo com ela”, pondera o médico.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Os preços dos combustíveis vão se estabilizar este ano?

Parcial

Edição digital

Quinta-feira, 23/01/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,00 1,45%

Algodão R$ 91,04 -0,23%

Boi a Vista R$ 137,50 0,36%

Soja Disponível R$ 67,40 0,60%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.